Discussão foi levantada pela revista Placar, que publicou reportagem dizendo que goleiro seria formado para assumir a equipe tricolor em dois anos. Presidente ressalta que não seria necessariamente no time são-paulino

Aos 41 anos, Rogério Ceni irá deixar os gramados ao final da atual temporada. Mas o goleiro não terá muito tempo para se preocupar com o futuro. De acordo com Carlos Miguel Aidar, presidente do São Paulo , o clube tem um projeto de transformar seu maior ídolo em treinador a partir de 2016.

Confira tabela e classificação completas do Brasileirão 2014

A discussão foi levantada pela revista Placar, que publicou nesta sexta-feira reportagem dizendo que Ceni seria formado para assumir a equipe principal tricolor em dois anos. Segundo a publicação, o plano é fazer o camisa 01 passar o primeiro semestre do ano que vem morando com sua família nos Estados Unidos para aprimorar o inglês e espanhol. Na sequência, a partir de junho, Ceni viajaria pela Europa realizando estágio em pelo menos três grandes clubes - Real Madrid e Bayern de Munique estão na mira. No início de 2016, assumiria como treinador.

Rogério Ceni deverá se tornar técnico após se aposentar como goleiro
Rubens Chiri/saopaulofc.net
Rogério Ceni deverá se tornar técnico após se aposentar como goleiro

Ao iG Esporte , Aidar confirmou o projeto de transformar o goleiro em técnico, mas deixou claro que não precisa ser necessáriamente do São Paulo.

"O único equivoco da matéria é esse. O Rogério irá se formar treinador, mas não exatamente para assumir o São Paulo. Preciso corrigir isso até para não criar um mau estar no clube. Isso só será discutido quando, eventualmente, o Muricy Ramalho não estiver mais no time", explicou Aidar.

Questionado sobre o tema depois do treino desta sexta-feira, o atual comandante do time do Morumbi fez questão de pontuar que é necessária bagagem para um treinador que se propõe a dirigir um clube grande.

Leia:  Muricy treina bola parada e afirma: “Não dá mais para perder pontos em casa”

“Não sei desse projeto. Eu acho que é sempre importante você se preparar. É claro que técnico de futebol não é fazer um estágio e já dirigir. Isso aqui parece fácil, mas é muito complicado no momento em que você é o cara. É importante você ter mais tempo de bagagem, porque você pode até iniciar um trabalho e dar certo, mas na sequência é natural ter problemas. Mas a preparação é tudo”, afirmou Muricy.

O técnico, que começou a carreira de técnico no Morumbi, contou sua própria história para justificar seus argumentos. Formado para ser um sucessor de Telê Santana na década de 1990, ele ficou famoso pelo “Expressinho” em 1994, disse que só não sofreu por ter assumido o comando da equipe principal antes do previsto devido a problemas de saúde do mentor porque já tinha experiência.

Expressinho do São Paulo, comandado por Muricy Ramalho, venceu a Copa Conmebol em 1994
Reprodução/Enciclopédia Tricolor
Expressinho do São Paulo, comandado por Muricy Ramalho, venceu a Copa Conmebol em 1994

“O São Paulo teve um projeto de formar um técnico do Telê comigo. Eu fui escolhido porque a gente se parecia bastante e ele foi meu treinador. Então o projeto era eu ficar com ele muito tempo e ele me preparar para eu entrar no lugar dele. Comecei no sub 11 e fui subindo até chegar no projeto de fazer um técnico com a duração de dois, três anos. Só que infelizmente ele ficou doente e eu tive que assumir antes. E nessa que eu assumi antes eu me dei bem porque eu tinha experiência”, falou o atual treinador são-paulino.

"Saber o treinamento e escalar o time, você sabe. Faz parte. Mas para os momentos complicados do futebol você tem que ter uma bagagem. Mas tomara que esse projeto seja bem feito. E eu posso até ajudar também, porque acho que nessa época eu devo estar parando", completou Muricy.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.