Atacante já atuou pelo clube carioca e pelo norte-americano Los Angeles Galaxy nesta temporada, o que o impede de jogar por outra equipe que pertence a uma terceira federação

Samuel, atacante do Fluminense, retorna ao clube após dois dias de treinos no Goiás
Photocamera
Samuel, atacante do Fluminense, retorna ao clube após dois dias de treinos no Goiás

O atacante Samuel foi anunciado como novo reforço do Goiás nos últimos dias, mas após treinar dois dias com a equipe, o atleta foi devolvido ao Fluminense . O motivo é uma complicação jurídica que impede que ele seja contratado, pois já atuou pelo clube carioca e pelo norte-americano Los Angeles Galaxy nesta temporada, impedindo que vá a uma terceira federação. Com receio de sofrer uma punição, o Goiás preferiu liberar o jogador.

No site oficial do clube, o diretor jurídico do Goiás, Dr. João Bosco Luz, explicou a situação.

"O atacante Samuel está na lista de reforços do Goiás Esporte Clube. Entre o atleta, o Goiás e o Fluminense está tudo certo, todas as cláusulas contratuais foram acertadas. Contudo o jogador tem uma pendência jurídica que pode trazer um risco para o clube alviverde. Samuel disputou jogos profissionais na Liga Norte-Americana, pelo Los Angeles Galaxy, e fez uma partida pelo Fluminense neste segundo semestre, no Campeonato Brasileiro. Por isso a recomendação imediata do departamento jurídico é que o Goiás não contrate o jogador, porque, caso ele atue em alguma partida, o clube poderá ser penalizado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) do futebol, com a perda de pontos", explicou. 

O jogador de 23 anos não foi descartado pelo clube, mas para atuar precisa obter um mandado de justiça junto ao STJD. Se conseguir o documento, Samuel fica na equipe de Goiânia. Caso contrário, terá de voltar ao Rio de Janeiro. João Bosco admitiu que as possibilidades são remotas, pois é uma norma diretiva da Confederação Brasileira de Futebol.

Como enquanto estiver no Goiás a responsabilidade por qualquer coisa que possa acontecer ao jogador é do clube, os dirigentes e o departamento de futebol preferiram liberá-lo. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.