Titular da vaga deixada pelo chileno, meia disse que Valdivia agrega valor ao time e não é concorrente, mas companheiro

Felipe Menezes, meia do Palmeiras
Cristiano Andujar/VIPCOMM
Felipe Menezes, meia do Palmeiras

Os jogadores do Palmeiras alegam não saber o que Valdivia anunciará na entrevista coletiva desta quinta-feira, mas o discurso no elenco é de receber bem o seu jogador mais caro. Sem, contudo, menosprezar quem está garantido no grupo. Titular na vaga que seria do chileno, Felipe Menezes avisa que é possível jogar bem independentemente da presença do camisa 10.

"Se ele for embora, temos condições de fazer um bom campeonato mesmo sem ele", afirmou o meia, que ganhou a condição de titular pelas atuações na derrota para o Cruzeiro e na vitória sobre o Avaí em Florianópolis, quando fez dois gols e deu uma assistência, mas, desde então, caiu de produção.

Felipe Menezes, contudo, se recusa a ver o chileno como concorrente. "O Valdivia não é concorrente, é um companheiro. Se voltar, vem para ajudar e vai ser importante porque agrega qualidade à equipe. O mais importante de tudo é o Palmeiras vencer. Não tem concorrente, é companheirismo sempre."

Companheirismo que Lúcio tenta garantir ao falar de Valdivia. Embora o jogador mais caro do elenco tenha ficado um mês sem treinar e, neste período de negociação com o Al Fujairah, dos Emirados Árabes Unidos, ter passado alguns dias com a família na Disney sem se comunicar com nenhum dirigente."As férias dele foram merecidas porque estava na Copa do Mundo. É justo", falou o zagueiro. "Sempre foi muito companheiro e querido por todos. Ele nos ajudou em partidas decisivas. A volta dele, se for concretizada, não terá nenhum problema conosco. Pelo contrário. Ficaremos felizes de recebê-lo novamente", continuou o zagueiro.

Mesmo sem saber detalhes, Lúcio já defende o meia de qualquer acusação pelo fracasso na venda ao Al Fujairah. "É necessário ter tranquilidade e saber que não foi por erro dele. Acredito que foi outra coisa. Se retornar, estará voltando ao lugar onde viveu muitos anos e a torcida gosta dele. Se o negócio não aconteceu, não foi culpa dele. Se possível, vamos motivá-lo para contar com ele até o fim da temporada. É um grande jogador e provou isso no Palmeiras e na seleção chilena. Será muito importante por sua qualidade", definiu o defensor.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.