Atacante se reapresenta ao clube nesta sexta-feira e treinador diz que ele treinará normalmente com os demais atletas

O atacante Jô é aguardado em Belo Horizonte nesta sexta-feira para conversar com a diretoria do Atlético-MG sobre o sumiço nos treinamentos. Segundo a cúpula alvinegra, a punição ao atleta já foi anunciada, com um corte de 40% do salário, e a tendência é que Jô volte a treinar com os companheiros normalmente.

Confira a classificação atualizada, artilharia e notícias do Brasileirão

Levir entende que o momento é para apoiar o atacante Jô, que passa por problemas pessoais
Bruno Cantini/Flickr Clube Atlético Mineiro
Levir entende que o momento é para apoiar o atacante Jô, que passa por problemas pessoais

O atacante do Atlético-MG estaria convivendo com problemas conjugais, que têm atrapalhado o rendimento do jogador em campo. Jô não marca um gol há 13 jogos, dez com a camisa do Atlético-MG e três defendendo a seleção brasileira, o que tem gerado muitas cobranças sobre o atleta, que tinha planos de se transferir para a Europa após a Copa do Mundo .

O técnico Levir Culpi afirma que o momento não é para se pensar em punição, e sim de apoiar o jogador. O treinador vai aguardar para conversar com Jô, mas deixa claro que dentro de campo o atleta tem qualidades e será usado na equipe normalmente.

"A diretoria passou o jogador para o departamento técnico, a gente vai saber o que fazer. Acho que é um momento mais de apoio que de punição, pelo momento pessoal. Mas é bom ouvir o jogador primeiro. Em relação à parte técnica, não tem o que falar. Estava na seleção há um mês", comentou.

* Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.