Tamanho do texto

Atacante do Santos ficou três meses afastado dos gramados por conta de uma lesão no púbis e outra no tornozelo

Leandro Damião, atacante do Santos
Ivan Storti/Divulgação Santos FC
Leandro Damião, atacante do Santos

Leandro Damião voltou a jogar no último domingo, contra o Internacional, e nesta quarta-feira também reencontrou os jornalistas na sala de imprensa do CT Rei Pelé. Após três meses afastado por causa de uma pubeíte e depois para tratar uma entorse no tornozelo, o camisa 9 garante do Santos estar “tranquilo” para assumir a vaga de Gabriel, que foi liberado para se apresentar à seleção sub-20, no clássico contra o Corinthians, no próximo domingo, na Vila Belmiro.

“Estou feliz demais de poder voltar após três meses. Consegui me soltar bem dentro de campo e, para jogar contra o Corinthians, vamos esperar o Oswaldo indicar”, disse o atacante.

Damião, como é de costume, concedeu uma entrevista rápida, com respostas curtas, mostrando muita serenidade e evitando qualquer tipo de polêmica.

“Foi tranquilo. Claro que ficamos tristes de sofrer uma lesão em um lance bobo até, mas a motivação vem de dentro, fazemos o que gostamos, sonhamos desde pequenos, então, estou tranquilo. Teve o nascimento da minha filha na hora certa e, isso me ajudou bastante”, explicou o atleta que até agora marcou cinco gol em 18 partidas com a camisa do Peixe.Como não podia ser diferente, Damião foi questionado a respeito de Robinho e sobre a possibilidade de voltar à Seleção Brasileira junto com um dos maiores ídolos do torcedor santista.

“Para o Robinho vai ser bom também, para aparecer, voltar à Seleção. O Dunga é transparente, leva quem merece mesmo. Então é importante”, explicou.

Por fim, Damião tirou um pouco do peso do clássico e lembrou que o mais importante é manter a regularidade. “Clássico é bom, mas não adianta eu fazer (gol) no clássico e nos outros jogos não manter a sequência”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.