Atletas do time carioca acreditam que a equipe poderia até sair com a vitória na partida do último sábado

Jefferson, goleiro do Botafogo
Flickr/Botafogo
Jefferson, goleiro do Botafogo

Após dois dias de folga o elenco do Botafogo se reapresentou na manhã desta terça-feira já projetando o duelo do próximo domingo, às 16h (de Brasília), contra o Atlético-PR na Arena da Baixada, em Curitiba (PR), pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro . Os jogadores acreditam que o time encontrou seu modelo de atuação durante o empate por 1 a 1 com o Cruzeiro, no sábado passado. A ordem é usar a exibição diante do líder como forma de buscar mais pontos e se afastar de vez das próximidades da zona de rebaixamento. Hoje o Glorioso é o 16º colocado com 13 pontos ganhos.

"O importante é mantermos essa regularidade, pois o jogo contra o Cruzeiro mostrou que estamos no caminho certo. Enfrentamos um dos melhores elencos do país, um time que vai brigar pelo bicampeonato sem sombra de dúvidas e que exigiu da gente ao longo dos noventa minutos. Mas jogamos com determinação, estivemos muito bem no aspecto tático e poderíamos ter vencido. Agora temos que atuar sempre desta maneira, pois assim vamos ter muitas chances de melhorarmos de vez a nossa posição na tabela de classificação", afirmou o zagueiro Bolívar.

Outro líder do elenco, o goleiro Jéfferson pensa de maneira parecida. "Antes do jogo se falava que a partida seria fácil para o Cruzeiro, que eles ganhariam o jogo mesmo no Maracanã. Porém, o Botafogo fez uma grande atuação, talvez a nossa melhor neste Campeonato Brasileiro e jogou de igual para igual. Poderia inclusive ter vencido a partida, que agora deve servir de modelo para a sequência do nosso trabalho", comentou o arqueiro.

Na visão do volante Gabriel, aos poucos o técnico Vagner Mancini vai conseguindo encaixar seu estilo preferido. "Ficamos satisfeitos pela melhora que apresentamos dentro de campo e pelo progresso que conseguimos mostrar. Aos poucos as coisas vão se encaixando e o Vagner Mancini vai conseguindo deixar ainda mais visível seu trabalho. Mesmo com alguns maus resultados depois do recesso, o grupo nunca deixou de acreditar e estamos cientes de que podemos fazer uma grande campanha. Essa partida contra o Cruzeiro deve servir de exemplo", analisou Gabriel.

Nesta terça-feira, no Engenhão, os jogadores participaram apenas de um trabalho regenerativo e de uma atividade física. Nesta quarta-feira o grupo volta a trabalhar na parte da tarde e Mancini começa a pensar na equipe que vai enfrentar o Furacão. O volante Aírton, que cumpriu suspensão diante do Cruzeiro, volta a ficar à disposição, porém, sua presença passa a ser incerta entre os titulares, já que o lateral direito Edilson, que foi improvisado no setor, teve grande atuação, marcando inclusive o gol alvinegro. Já tendo participado da atividade desta terça-feira, o meia peruano Cachito Ramírez, contratado junto ao Corinthians, aguarda a sua documentação ser regularizada na CBF para poder atuar.

Fora de campo o clube segue aguardando a sua inclusão no Ato Trabalhista, o que será definido na quinta-feira. A medida é tratada como fundamental para o pagamento dos salários atrasados dos jogadores, que estão há três meses sem receber os vencimentos e há cinco meses sem ganhar pelos direitos de imagem. Caso seja aceito neste Ato, o Glorioso deixa de ter cem por cento de suas receitas bloqueadas e deverá poder colocar as mãos em cerca de R$ 70 milhões, dinheiro suficiente para colocar a folha de pagamento em dia e garantir ainda o pagamento de outras pendências.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.