Capitão deve jogar contra o Luverdense, nesta sexta-feira, às 21h, na Ressacada, pela Série B do Brasileiro

Se o capitão e meia Marquinhos era dúvida para o jogo do Avaí contra o Luverdense, nesta sexta-feira, às 21h (de Brasília), na Ressacada, pela Série B do Brasileiro, isso não confere mais. O jogador treinou normalmente na tarde desta quarta-feira, na Ressacada, inclusive marcando um belo gol de falta, no ângulo do goleiro Aleks, contribuindo para a vitória da equipe titular, por 3 a 2, no coletivo comandado pelo técnico Geninho.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia da Série B

Os 11 principais foram compostos por: Vagner; Bocão, Antonio Carlos, Bruno Maia e Thiago Carleto; Eduardo Costa, Eduardo Neto, Cleber Santana e Marquinhos; Roberto e Paulo Sérgio.

Reserva e opção para o meio-campo, o volante Diego Felipe falou sobre as expectativas para o confronto diante do Luverdense e pediu apoio da torcida em mais um jogo de suma importância: "A responsabilidade, com certeza, aumenta, porque estamos jogando dentro da nossa casa e contra um time que também está ali buscando o acesso, está perto do G4. Nós sabemos da dificuldade que vai ser o jogo, mas é dentro de casa e vai ter a nossa torcida", afirmou.

Diego revelou esperar um duelo complicado com uma equipe que vem investindo e crescendo no cenário nacional, mas afirmou que o Avaí vai com a força dos últimos jogos na Série B - venceu os últimos três jogos - para a Ressacada.

"Vai ser um jogo muito pegado, porque o Luverdense é um time que tem crescido bastante no cenário nacional nos últimos anos. É um time que tem investido bastante e sempre buscando posições acima no campeonato. E estão muito bem, o time está bem certinho, tem jogadores de qualidade. Vai ser um jogo muito difícil, mas precisamos fazer um bom resultado dentro de casa, até porque virão jogos difíceis fora de casa, por isso precisamos desse resultado positivo", concluiu o volante.

Bocão, com uma dor no tornozelo, e o atacante Willen, que saiu de campo com o nariz sangrando, foram responsáveis pelos sustos do treino. O primeiro teve de abandonar as atividades, mas não deve preocupar, enquanto o segundo voltou a treinar normalmente. Já o atacante Anderson Lopes segue no departamento médico e ainda aguarda para ver se terá ou não condições de jogo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.