Tamanho do texto

Juan Carlos Cabral estava em bairro de Buenos Aires quando foi interceptado pelos sequestradores e já está em casa

Tevez estava na Itália quando recebeu a notícia do sequestro do seu mais em Buenos Aires
Daniele Badolato/AP
Tevez estava na Itália quando recebeu a notícia do sequestro do seu mais em Buenos Aires

O pai do atacante Carlos Tevez, da Juventus , foi sequestrado na manhã desta terça-feira em Morón, bairro da grande Buenos Aires e libertado oito horas depois, em Marcos Paz, outra localidade da capital argentina, distante cerca de 30 quilômetros de onde ele foi levado.

A informação do jornal "La Nación" é de que Juan Carlos Cabral estava em seu carro quando foi interceptado e levado por três homens. Gustavo Galasso, advogado da familia de Tevez disse ao jornal "Clarín" que Cabral passa bem.

Mais cedo, uma nora de Cabral teria recebido a ligação dos sequestradores pedindo uma quantia milionária pelo resgate do pai do jogador. Segundo o Clarín, Cabral teria sido solto depois de pagamento de 40 mil pesos argentinos (cerca de R$ 10,8 mil).

A ligação foi interceptada pela polícia que identificou que a chamada vinha da Villa Devoto, outro bairro de Buenos Aires, distante cerca de 18 quilômetros de Morón, local em que Cabral havia sido levado pelos bandidos. 

A polícia de Buenos Aires segue investigando o caso e tenta agora encontrar o local em que o pai de Tevez estava sendo mantido para encontrar os sequestradores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.