Tamanho do texto

"Temos que analisar bem a situação. Ele, depois do jogo, ficou bastante tempo com gelo na perna", disse técnico do São Paulo

Um dos poucos pontos positivos do São Paulo na derrota para o Goiás , em partida válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, foi a atuação do reestreante Kaká. Entretanto, não foram apenas os belos passes, as chegadas na área e o gol os fatores destacados pelo técnico Muricy Ramalho. O comandante tricolor expôs um aspecto determinante apresentado pelo camisa 8 desde a sua chegada: a liderança.

Kaká celebra atuação na reestreia, mas diz que ainda tem muito a melhorar

"Já esperava essa atitude dele. É um líder. Ele nos treinamentos demonstrou essa atitude e foi muito atencioso. Apenas falar o que o jogador deve fazer é fácil, mas o Kaká vai lá e mostra na prática. Ele se movimenta bem sempre, procura os espaços vazios e conseguiu se entrosar rapidamente. Toda a bagagem adquirida na Europa mostra que ele é realmente diferenciado. Fazer o que ele faz, estando no sacrifício, é incrível", destacou.

Kaká em ação pelo São Paulo diante do Goiás, no Serra Dourada
Carlos Costa/Futura Press
Kaká em ação pelo São Paulo diante do Goiás, no Serra Dourada

Porém, Muricy não garantiu a titularidade do meia nesta quarta-feira, diante do Bragantino, em compromisso válido pela terceira fase da Copa do Brasil. "Temos que analisar bem a situação. Ele, depois do jogo, ficou bastante tempo com gelo na perna. É preciso esperar. O Kaká passou muito tempo sem jogar e corre o risco de sofrer um problema muscular. É necessário calma, pois não podemos exigir demais dele no momento", apontou.

O jogo de ida contra o Massa Bruta ocorre nesta quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto-SP. O compromisso de volta, no Morumbi, está agendado para o dia 13 de agosto, quarta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.