"Há muita coisa para acontecer. Não posso achar que é o ideal", disse o treinador após derrotar o Botafogo

Sob desconfiança, Luxemburgo assumiu o Flamengo nesta semana com a missão de tirar a equipe da zona de rebaixamento. A primeira impressão deixada ao torcedor foi boa: neste domingo, o time rubro-negro venceu o clássico contra o Botafogo por 1 a 0 , no Maracanã. Para o treinador, o mais importante neste momento não é ver seos seus jogadores foram bem, mas saborear o triunfo.

"Prefiro saborear. Há muita coisa para acontecer. Não posso achar que é o ideal. O comprometimento, sim, e daí pode partir para alguma coisa para trabalhar e ajustar. É natural isso", disse o treinador, que também pretende seguir a mesma linha com os seus jogadores após o jogo deste domingo.

"Há quanto o tempo o Flamengo estava sem ganhar? Deixa os jogadores saborearem, tomarem uma cervejinha, um vinho, beijar a patroa, os filhos. A partir de terça-feira a gente começa a montar o time. É importante que eles entendam que a atuação foi boa, com alguns erros tecnicamente", acrescentou Luxemburgo.

O novo comandante do Flamengo também falou sobre o retorno ao futebol, Parado desde o final do ano passado, quando deixou o Fluminense também na zona de rebaixamento, Luxemburgo admitiu que sofreu um pouco ao longo dos treinamentos na semana de preparação para o clássico.

"Depois de tantos anos, quando a gente fica fora sente falta. Quero participar, chutar e foi uma semana dura. Fiquei todo dolorido. Agora, vou tomar um relaxante e um vinho para dormir sossegado", finalizou Luxemburgo, que chega com moral para tirar o Flamengo da degola no Campeonato Brasileiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.