Catarinenses têm bom retrospecto em casa, mas está próximo das últimas colocações. Baianos estão em 17º na tabela

O Criciúma acredita no bom retrospecto dentro de casa para bater o Vitória, neste sábado, às 18h30 (de Brasília), no Heriberto Hülse, em Santa Catarina, pela 12ª rodada da Série A do Brasileiro. Com quatro vitórias em seis partidas como mandante, e apenas uma derrota, o Tigre precisa dos três pontos para se distanciar da zona de rebaixamento e evitar ser ultrapassada pelo adversário baiano.

Na 14ª posição na tabela, com 11 pontos conquistados, a equipe catarinense está a apenas três pontos da zona de rebaixamento, encabeçada pelo rubro-negro. Após perder na última rodada para o Atlético-PR, fora de casa, o time comandado por Wagner Lopes está ameaçado pelas outras equipes e conta com a força do torcedor para buscar a redenção na competição.

Após treinamentos intensivos durante toda a semana, focando na parte técnica e tática, o elenco finalizou a preparação para o jogo nesta sexta-feira pela manhã. Lopes fez um trabalho de posicionamento defensivo e ofensivo, com jogadas de bola parada, e comandou um recreativo no gramado do estádio.

Veja como está a classificação do Campeonato Brasileiro

Para o jogo, a comissão técnica terá alguns reforços à disposição. O lateral direito Eduardo, que cumpriu suspensão automática contra o Furacão, está de volta e deve retomar a posição titular. Já o goleiro Luiz e o zagueiro Rafael Donato voltaram a treinar com bola durante a semana e podem constar como opção.

Considerando que dez dos onze pontos somados pelo Criciúma no Brasileiro foram conquistados como mandante, os atletas sabem que estarão pressionados para conseguirem um resultado positivo. "Precisamos ter muita cautela no próximo jogo, não podemos cometer erros. A pressão está do nosso lado, o adversário está em uma situação pior e nós precisamos somar pontos", avaliou Eduardo.

O atacante Zé Carlos, principal contratação do Tigre para o setor ofensivo, terá de esperar mais tempo para reencontrar a torcida, apesar de já estar compondo a equipe titular nos treinamentos. Repatriado na pausa para o Mundial, o jogador enfrenta problemas jurídicos com o ex-clube, Sharjah FC, dos Emirados Árabes, e precisa resolver as pendências para ter a documentação regularizada junto à CBF.

Já o rubro-negro baiano, após amargar um empate diante do Corinthians na volta ao Barradão, encara a vitória diante do Criciúma como único resultado capaz de oferecer tranquilidade para a equipe trabalhar e ter fôlego na disputa da competição.

A delegação do Vitória desembarcou em Florianópolis, capital catarinense, nesta quinta-feira à noite e realizou o último treino antes da partida contra o Tigre nesta sexta pela manhã, no CT do Cambirela, que pertence ao Figueirense.

Após a atividade, o elenco deve seguir em ônibus fretado para a cidade de Nova Veneza, no Oeste de Santa Catarina, que fica a poucos quilômetros de Criciúma. O técnico Jorginho preferiu comunicar de antemão apenas a lista de jogadores relacionados, deixando para divulgar o time titular só no vestiário, momentos antes do apito inicial.

Ausência garantida é a do volante José Welison, suspenso por conta do acúmulo de cartões amarelos. Com o desfalque, o treinador do Leão pode promover a estreia do meio-campista Marcinho, contratado durante o recesso para o Mundial, após defender por seis anos o Qatar Sports Club (EAU).

A estreia ainda não é garantida, já que a comissão técnica relacionou quatro volantes para a partida. Conhecendo o bom aproveitamento do Tigre dentro de casa, o treinador rubro-negro pode optar por uma formação com três volantes para segurar o ímpeto ofensivo dos catarinenses que, precisando do resultado, deverão se lançar ao ataque desde o início.

FICHA TÉCNICA:
CRICIÚMA x VITÓRIA

Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC)
Data: 26 de julho de 2014, sábado
Hora: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Luiz Cláudio Regazone e Gilberto Stina Pereira (ambos do RJ)
Quarto árbitro: Edmundo Alves do Nascimento (SC)

CRICIÚMA: Bruno (Luiz), Eduardo, Fábio Ferreira, Ronaldo Alves e Bruno Cortez; Serginho, Rodrigo Souza, João Vitor e Paulo Baier; Silvinho e Bruno Lopes
Técnico: Wagner Lopes

VITÓRIA: Wilson, Ayrton, Kadu, Alemão e Euller; Adriano, Richarlyson, Marcinho (Josa) e Vander; Caio e Dinei
Técnico: Jorginho

* Com Gazeta Esportiva.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.