Atacante quer vencer o primeiro clássico no Brasileirão, e técnico praticamente confirmou Renato Augusto no lugar de Jadson, que está suspenso

Renato Augusto comemora terceiro gol do Corinthians sobre o Bahia
Fernando Dantas/Gazeta Press
Renato Augusto comemora terceiro gol do Corinthians sobre o Bahia

O Corinthians tem no domingo a possibilidade de conquistar o que seria a primeira e saborosa vitória em um clássico em 2014. A equipe alvinegra, que ainda não bateu nenhum grande rival desde a volta de Mano Menezes, enfrentará o maior deles no domingo, em Itaquera, no primeiro confronto desse porte no estádio.

"Vai ser um lindo clássico, uma grande partida", afirmou o centroavante Paolo Guerrero. "Não ganhamos nenhum clássico, mas ganhamos partidas importantes, como foi contra o Cruzeiro e o Internacional. Fizemos bons jogos. Vamos jogar para ganhar e sair para o jogo", prometeu.

Mano foi mais contido, apontando que o Corinthians "não está jogando o Brasileiro contra o Palmeiras", mas reconheceu o interesse maior do torcedor pelo Derby inaugural na nova casa alvinegra. "Isso só pode ser positivo, vai trazer mais torcedores. Espero que seja com muita civilidade, um jogo bonito no campo e fora também."

Outro que está praticamente escalado no clássico é Renato Augusto. O meia iniciou a jogada e bateu o pênalti que fechou a vitória por 3 a 0 do Corinthians sobre o Bahia, na noite de quarta-feira, pela Copa do Brasil. Ele disse ter pegado a bola em busca de confiança com o eventual gol e já foi escalado por Mano Menezes para substituir o suspenso Jadson no clássico de domingo, contra o Palmeiras.

"Pedi para bater o pênalti, queria ganhar confiança. Se for jogar o clássico, vou estar bem", disse o meia, antes de receber o que foi praticamente a confirmação de sua escalação. "Eu acho até que é melhor entrar aos poucos no time, ir ganhando ritmo a cada partida. Estou pronto para o clássico."

O carioca já havia agradado por sua participação no final do empate com o Vitória, no último domingo, em Salvador. Em Itaquera, diante de outro adversário baiano, foi novamente acionado pelo comandante, entrando no lugar de Jadson, e deu a resposta esperada.

"É importante ressaltar de novo o crescimento do Renato Augusto em confiança e força. Ele se sente mais seguro novamente e passa essa segurança. Arrancou em uma jogada brilhante que culminou no pênalti no terceiro gol. É provável que seja o substituto de Jadson", comentou Mano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.