Tamanho do texto

Campeão espanhol com o time, lateral-esquerdo fez questão de agradecer pelos bons momentos que viveu no clube

Filipe Luís (direita) ficou quatro temporadas no Atlético de Madri
Darren Staples/Reuters
Filipe Luís (direita) ficou quatro temporadas no Atlético de Madri

Após ser eliminado pelo Atlético de Madri  nas semifinais da última edição da Liga dos Campeões, o Chelsea tratou de se reforçar e, ao mesmo tempo, tentar enfraquecer o adversário espanhol. Ao lado do atacante Diego Costa, o lateral-esquerdo Filipe Luís é outro jogador que cumpriu o trajeto entre Madri e Londres.

O brasileiro, que ajudou o Atlético a conquistar o Campeonato Espanhol após dezoito anos de jejum, além do vice-campeonato da Liga dos Campeões, na última temporada, fez questão de agradecer pelos bons momentos que viveu no clube e ainda deixou subentendido uma eventual volta a Madri.

"Hoje termina uma etapa da minha vida, muito importante e feliz. Estou me despedindo do Atlético de Madri, clube que me fez o futebolista e a pessoa que sou, e onde vivi quatro anos de momentos que nunca esquecerei", falou. "Tenho certeza que no futuro voltaremos a nos encontrar", completou o jogador.

Em quatro anos jogando pelo Atlético de Madri, Filipe Luís alcançou a condição de brasileiro que mais disputou jogos defendendo a equipe, com 180 partidas disputadas e cinco gols marcados.

Tendo acumulado apenas três derrotas em 49 jogos na temporada 2013/2014, Filipe Luís deixa o Vicente Calderón pela porta da frente, elogiando, sobretudo, o ambiente criado pelo argentino Diego Simeone durante os últimos anos. "Formamos uma família, desde a comissão técnica, meus companheiros e todos que trabalham pelo Atlético. Não poderia ter encontrado um lugar melhor para crescer como profissional e pessoa", comentou.

Ao ser questionado sobre a decisão de mudar de país, o lateral-esquerdo assume que não foi uma escolha fácil, mas garante que não se ressente da opção, pois vê com bons olhos o trabalho desenvolvido ao longo de quatro temporadas. "O caminho para tomar essa decisão não foi fácil, mas se trata de algo bem pensado e que foi o melhor para minha família e para o clube do meu coração", ponderou. "Eu me despeço com a certeza de ter honrado este escudo em cada partida que disputei", completou o ex-camisa 3.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.