Tamanho do texto

Marcelo Veiga elogiou o comportamento da equipe fora de casa, mas cobrou um melhor desempenho contra o Paraná, sexta-feira, no Estádio do Canindé

Após o empate sem gols diante da Ponte Preta, na noite desta terça-feira, em Campinas (SP), o elenco da Portuguesa se reapresentou nesta quarta-feira à tarde no CT do Parque Ecológico. O treinador Marcelo Veiga elogiou o comportamento da equipe fora de casa, mas quer um melhor desempenho contra o Paraná, sexta-feira, no Estádio do Canindé, projetando conquistar três pontos diante da torcida.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia da Série B do Campeonato Brasileiro

"Contra a Ponte Preta a gente tinha o objetivo de buscar três pontos, mas sabíamos que seria uma tarefa difícil. Pelas circunstâncias da partida, acho que o time se comportou bem e conseguiu um resultado importante", avaliou o técnico.

A estreia do goleiro Rafael Santos, que trabalhou com Marcelo no Bragantino, agradou a comissão técnica. "É um goleiro de confiança, não que os outros não tenham condições, mas a gente sabia da necessidade da mudança", falou. "Ganhamos um grande profissional e esperamos que, juntamente com os outros companheiros, possa ajudar a conseguir os resultados que a gente precisa para sair desta situação e conseguir o nosso objetivo ao final do turno, que é estar brigando entre os dez primeiros colocados", completou o comandante.

Em um jogo que a Lusa preferiu postar bem a defesa e jogar por uma bola, o jovem atacante Marcelinho foi responsável por perder uma chance clara que poderia dar os três pontos ao clube paulistano. Apesar do erro crucial, Marcelo Veiga optou por não condenar o jogador.

"Os erros vão acontecer e teremos oportunidade de corrigir. Já havia dito para ele nos treinamentos que dentro das partidas iria acontecer esse tipo de lance. Avisei que ele teria que ter seriedade para aproveitar as oportunidades de gol e resolver o jogo a nosso favor", comentou. "Espero que ele possa aprender com os erros e melhorar sua condição para ajudar os companheiros", completou Veiga.

Para o próximo confronto contra o Paraná, pela 12ª rodada do Brasileiro Série B, o treinador terá problemas para escalar a equipe, já que o estreante Jussandro foi expulso na última partida.

"Temos a possibilidade do Régis, que é um jogador mais agudo, e temos a possibilidade do Diego Augusto, que é um jogador que já trabalhou naquele setor, mais marcador e dá mais liberdade para o setor de ataque", explicou o treinador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.