"Brasil tem uma história muito grande, com treinadores de qualidade'', diz Ricardo Gareca

Gareca, técnico do Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Gareca, técnico do Palmeiras

Com o pedido de demissão do técnico Luiz Felipe Scolari do comando da seleção brasileira, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol), já está procurando um novo comandante para os confrontos amistosos de setembro. Com a falta de sucesso com técnicos brasileiros em 12 anos, a entidade até pode contratar um treinador estrangeiro. Recém-chegado no Palmeiras , o comandante argentino Ricardo Gareca não acredita que o Brasil necessite de um profissional que não seja brasileiro.

"Eu acho uma loucura, porque não vejo técnico estrangeiro no Brasil. Na minha opinião, a seleção não necessita de técnico estrangeiro. O Brasil tem uma história muito grande, com treinadores de qualidade. Não acho que seja o caso contratar um profissional que seja de fora do país", declarou o comandante palmeirense em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

A campanha do Brasil no Mundial não assustou Gareca. Segundo o treinador argentino, essa é apenas uma fase ruim e é preciso acertar alguns fatores que atrapalharam. "Não vejo motivo da preocupações do povo brasileiro. Essa campanha na Copa não é grande motivo para preocupar. Eu creio que a história do Brasil não está manchada, é uma equipe muito grande para ser destruída com os últimos resultados adversos. É preciso apenas revisar algumas questões".

O treinador palmeirense também fez questão de elogiar a organização do torneio no Brasil, apesar de ter ficado chateado com a derrota da seleção da Argentina para a Alemanha na final da competição. "A Copa foi maravilhosa. Vocês têm que estar contentes. Os brasileiros tem que estar orgulhosos de uma organização magnífica. O único problema foi com as expectativas dos brasileiros e com a minha, já que minha seleção não foi campeã. Foi uma das melhores Copas do Mundo para mim", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.