Meia diz que chegada de Kaká só agrega força ao time, e que não há nada de egoísmo quanto à vaga de titular

Os reforços contratados pelo São Paulo para o segundo semestre qualificam bastante o setor ofensivo e aumentam o favoritismo da equipe no Brasileirão. E engana-se quem imagina certa vaidade entre os atletas devido à concorrência. Segundo o meia Paulo Henrique Ganso, a chegada de Kaká, por exemplo, só agrega força ao time. Nada de egoísmo quanto à vaga de titular.

"Me vejo jogando na equipe do São Paulo. Quem vai decidir isso é o Muricy, se vou jogar ao lado do Kaká ou vou ter que esperar a minha vez. Isso é o Muricy quem decide, mas o São Paulo sai sempre vencedor", acredita o armador, que ainda garante união do elenco, independentemente da formação principal.

"Isso é uma coisa que não tem no nosso elenco e a gente nem vai deixar acontecer. Cada um vai torcer pelo companheiro que estiver jogando na hora, todo mundo vai ter sua oportunidade. O Campeonato Brasileiro tem vários jogos, é bem longo, então acho que todo mundo vai poder jogar e fazer esse revezamento para estar sempre ajudando o São Paulo", garante Ganso.

Confira a tabela do Campeonato Brasileiro de 2014

Com a quantidade de jogadores de alto nível, há no elenco tricolor quem deve perder espaço neste segundo semestre. O atacante Alexandre Pato, emprestado do rival Corinthians, tem treinado entre os reservas. O técnico Muricy Ramalho deve usar, pelo menos no retorno do Brasileirão, contra o Bahia, nesta quarta-feira, Osvaldo, Ademílson e Alan Kardec no setor ofensivo, com Ganso armando as jogadas.

A ausência do companheiro entre os titulares faz o camisa 10 são-paulino aconselhar Pato. "Quando você não está na equipe titular, precisa treinar mais do que os outros, aprimorar", alerta Ganso, que chegou a ser questionado no começo da temporada e precisou retomar vaga no São Paulo. "Por ser atacante, o Pato precisa aprimorar as finalizações e, quando tiver oportunidade na equipe titular, entrar da melhor forma possível e fazer os gols que ele precisa e todos nós precisamos", ressaltou Ganso.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.