Equipe catarinense não recebeu os vencimentos de maio e, por esse motivo, Geninho não mandou seus jogadores pro gramado

Ainda sem receber os salários do mês de maio, os jogadores do Avaí decidiram não treinar na tarde da última quarta-feira. Os vencimentos deveriam ser pagos no início de junho, porém como não houve o acerto, atletas e diretoria fizeram uma reunião. Nela, o técnico Geninho decidiu não mandar seus comandados a campo.

O coordenador de futebol do clube de Florianópolis, Chico Lins, explicou que essa situação afetou o emocional do elenco e, por isso, não houve nenhuma atividade: "Os jogadores não estavam com cabeça para treinar. O Geninho achou por bem dispensar o grupo nesta tarde. A gente está vivendo essa situação e nos próximos dias devemos acertar o repasse dessas receitas. Não é agradável para ninguém, mas a gente espera resolver essa situação em três ou quatro dias", disse o dirigente em entrevista à rádio CBN Diário.

O diretor ainda falou que é a primeira vez que um atraso de pagamentos aconteceu na gestão atual e que o motivo de tal situação ocorreu devido à demora do repasse das receitas dos patrocinadores ao Leão da Ilha.

"A gente tem que pagar no dia 15 de todo mês. Pela primeira vez a gente atrasou, é primeira vez a gente enfrenta isso nesta gestão (as dívidas de 2013 são da outra gestão), as receitas estão sob contrato, estamos recebendo, houve um problema de repasse. A diretoria está tentando resolver o mais rápido possível e deixar a vida seguir normalmente", explicou Lins, que estipulou uma data para o depósito dos vencimentos: "Esperamos que se resolva o mais rápido possível, para que esse bom período de treinamentos não seja prejudicado. Pedimos até segunda-feira para que o salário de uma maneira ou de outra seja depositado na conta dos jogadores".

Nono colocado na tabela da Série B do Brasileiro, com 14 pontos, somente três a menos que o América-MG - primeiro time dentro do G4 - o Avaí volta a campo no dia 15 de julho, às 19h30, contra o Atlético-GO, na Ressacada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.