Meio que pertence ao São Paulo já recebeu o novo reforço do Palmeiras em sua casa para um jantar e agora ajuda o amigo a encontrar apartamento na Zona Oeste da capital paulista

O atacante Pablo Mouche chegou ao Brasil há menos de uma semana, mas se depender de outro argentino a adaptação à cidade de São Paulo, sua nova casa, será muito facilitada. Companheiro do atacante no Boca Juniors, o meia Cañete, que pertence ao São Paulo , já recebeu o novo reforço do Palmeiras em sua casa e, inclusive, está ajudando o amigo a encontrar apartamento na capital paulista.

Cañete e Mouche participaram juntos de uma excursão do Boca à Austrália. Abraço da foto aconteceu no jogo contra o Melbourne
Getty Images/Robert Cianflone
Cañete e Mouche participaram juntos de uma excursão do Boca à Austrália. Abraço da foto aconteceu no jogo contra o Melbourne

Anunciado na última sexta-feira pelo clube do Palestra Itália, Mouche foi convidado para um jantar na casa do são-paulino no mesmo dia. O palmeirense ainda gostou do bairro em que o compatriota mora, na Zona Oeste, e deverá arrumar moradia na região. A localização é próxima aos centros de treinamento alviverde e tricolor.

"Sou amigo do Cañete desde quando jogávamos no Boca. E é bom agora nos encontrarmos aqui. Ele está me ajudando um pouco para me acomodar aqui o mais rápido possível", disse Mouche em rápido contato com a reportagem do iG Esporte .

A dupla atuou junta no clube argentino em 2010 e 2011, anos em que Cañete defendeu as cores do Boca. O meia estava começando a carreira e o atacante já se estabelecia como uma importante peça na equipe titular. Ambos participaram do jogo de despedida do Palestra Itália, em 2010, vencido pelos argentinos por 2 a 0.

Muito jovem, porém, o meio-campista foi procurar continuidade da Universidad Católica, do Chile. Com boas apresentações na Copa Libertadores de 2011, chamou a atenção do São Paulo, que o contratou. Mouche seguiu em Buenos Aires, onde conquistou um Campeonato Argentino e um vice da Libertadores com a camisa boquense.

Hoje, Cañete treina separadamente no São Paulo e, sem espaço no Morumbi, busca clube para dar sequência à carreira. Já o palmeirense inicia uma nova etapa depois de quase dois anos no Kayserispor, da Turquia. Além disso, terá a companhia de outros dois argentinos: o zagueiro Fernando Tobio e o técnico Ricardo Gareca.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.