Clube catalão pode perder o lateral-direito brasileiro e, por isso, observa atletas do setor que disputam a Copa do Mundo

Daniel Alves pode não continuar no clube, que está atrás de nomes para a próxima temporada
Getty Images
Daniel Alves pode não continuar no clube, que está atrás de nomes para a próxima temporada

A direção técnica do Barcelona aproveita o fim da temporada para examinar possíveis reforços que disputam a Copa do Mundo, já que deve sofrer com as transferências internacionais após o Mundial. Uma das maiores perdas pode ser o brasileiro Daniel Alves, que está em fim de contrato e é especulado como novo reforço do Paris Saint Germain, da França.

Urbano Ortega, uma espécie de "olheiro oficial" do clube catalão, foi designado pelo coordenador esportivo Andoni Zubizarreta para vir ao Brasil e observar possíveis destaques do Mundial, sobretudo na posição de lateral-direito.

Após receber respostas negativas das diretorias de Fiorentina e Borussia Dortmund quanto à contratação de Juan Cuadrado e Lukasz Piszczek, respectivamente, a diretoria catalã acredita que pode conseguir boas ofertas ao avaliar os atletas que disputam a Copa do Mundo no Brasil.

O lateral-direito norte-americano Fabian Johnson vem se configurando como um dos destaques da seleção estadunidense neste mundial e desperta a atenção do Barcelona pela segunda vez. O clube espanhol já havia manifestado interesse pelo jogador na última temporada, quando atuava pelo Hoffenheim, clube alemão da primeira divisão. Antes do Mundial, Johnson firmou contrato com outra equipe alemã, o Borussia Mönchengladbach.

O marfinense Serge Aurier, que ficou marcado por se emocionar durante a execução do hino nacional de seu país, também agrada a comissão técnica catalã, que já havia observado o atleta do Toulouse, da França, anteriormente. Uma das maiores surpresas desta Copa, a Costa Rica, também foi alvo de análise por parte do Barcelona. O lateral-direito Cristian Gamboa, de 24 anos, é um dos destaques da equipe e tem como ponto forte a qualidade na saída de bola, chegando com facilidade ao ataque.

Por fim, o italiano Matteo Darmian, que disputou seu primeiro Mundial pela Azurra, chama a atenção por sua técnica apurada e pela capacidade de atuar como lateral nos dois lados do campo, tendo facilidade para trabalhar com ambas as pernas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.