Clube paulista solicitou o retorno do jogador para que concluísse a negociação com o Jubilo Iwata

Após quatro anos sem encantar com a camisa do Palmeiras , Tinga põe fim à sua ligação com o clube, que solicitou ao Avaí a devolução do volante para negociá-lo com o Jubilo Iwata, do Japão. A venda depende somente dos detalhes finais para ser concretizada, tanto que o jogador nem atuou contra o Sampaio Corrêa neste sábado.

"Recebi um comunicado do Palmeiras solicitando o retorno do atleta. Está tudo encaminhado com o Jubilo Iwata do Japão, e, como era um empréstimo quase sem custos, eles tinham esse direito, não havia o que pudéssemos fazer. Desejo ao Tinga sorte nessa nova caminhada", disse Chico Lins, gerente de futebol do Avaí, à rádio CBN Diário .

Tinga esteve com a delegação avaiana no Maranhão e já se despediu. "Fico triste, estou perdendo excelentes pessoas, que apostaram em mim, e o pessoal do grupo, em especial o Marquinhos, o Cleber e o Eduardo que me acolheram. Os companheiros, comissão técnica, diretoria e a torcida. Estou feliz porque é a oportunidade da minha vida, mas triste por deixar pessoas que eu gosto", falou o jogador.

O volante foi a primeira contratação feita sob o aval de Luiz Felipe Scolari na segunda passagem do técnico pelo Palmeiras, em 2010. Contratado como uma das revelações do futebol paulista, o jogador veio da Ponte Preta e assinou vínculo de cinco anos, mas nunca convenceu.

Com contrato até a metade de 2015, passou a sofrer com as críticas da torcida por conta do fraco futebol que mostrava e começou a ser repassado a outros clubes. Desde 2012, atuou por Ceará, Figueirense e Avaí.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.