Goleada por 5 a 2 sofrida diante do Fluminense no Maracanã deu fim à invencibilidade do time no Campeonato Brasileiro

Alexandre Pato encara marcação do Fluminense em ataque do São Paulo
Getty Images
Alexandre Pato encara marcação do Fluminense em ataque do São Paulo

A goleada por 5 a 2 sofrida diante do Fluminense deu fim à invencibilidade do São Paulo no Campeonato Brasileiro , mas pode não abalar o bom começo. No desembarque na capital paulista após a partida no Rio de Janeiro, poucos jogadores quiseram falar. Os que se propuseram a explicar deixaram o vexame de lado para pensar no duelo contra o Grêmio, neste sábado.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Brasileirão

"Nossa postura no segundo tempo não foi a postura que a gente teve nos últimos jogos", lembra Osvaldo, que cobra time atento no próximo compromisso. "Acho que temos que melhorar essa questão, entrar mais ligado nas partidas para não sofrer como a gente sofreu neste último jogo", completa.

O sofrimento sã-paulino pode ser resumido em 45 minutos em que nada deu certo. Apesar do bom primeiro tempo, no qual comandou as ações ao pressionar a saída de bola adversária, o São Paulo viu sua vantagem de 2 a 1 destruída na segunda etapa. As várias falhas defensivas culminaram em quatro gols do Fluminense, que se impôs ao adiantar a marcação, passando assim a jogar no campo são-paulino.


Chamou atenção as falhas defensivas. Somando a desatenção na bola aérea com os erros após rebotes de Rogério Ceni e o gol contra de Lucão, foram cinco erros que custaram caro ao Tricolor do Morumbi. Apesar dos equívocos, o meia Paulo Henrique Ganso não responsabiliza individualmente os companheiros.

"Não tem (erro) individual. São todos coletivos, todos estão juntos dentro de campo, então esses erros foram de todo mundo. Erros que a gente não pode cometer nos próximos jogos", afirma, poupando de críticas os atletas da zaga e garantindo que o setor defensivo desfalcado não é problema.

"(A defesa) Não preocupa porque a gente sabe onde errou, sabemos o que tem que consertar e sábado temos que voltar a vencer", finaliza o meio-campista tricolor, referindo-se à partida válida pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Grêmio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.