Com novo técnico e reformulação do elenco, presidente do clube promete manutenção de filosofia, mesmo com mudanças

Reuters

O Barcelona está concentrado em um esforço de reconstrução depois que a equipe catalã acabou uma temporada sem títulos pela primeira vez em seis anos, além do fato do treinador Gerardo Martino ter anunciado a sua despedida do clube.

O Barça precisava ganhar do Atlético em casa no último jogo, no sábado, para assegurar o quinto título da Liga em seis anos, mas só conseguiu um empate em 1-1 no Camp Nou, acabando a três pontos do clube madrilenho.

O Atlético lhe eliminou nas quartas de final da Liga dos Campeões e o time perdeu do Real Madrid a final da Copa do Rei, um resultado decepcionante para o segundo clube mais rico do mundo em renda, que provocou a demissão de Martino quando estava na metade dos seus dois anos de contrato.

Jogadores do Barcelona falam em "fim de ciclo" após perderem título do Espanhol

"Não conseguimos alcançar nossos objetivos e não podemos estar satisfeitos", disse o presidente Josep Bartomeu em uma entrevista à TV3.

"Entraremos em um período de profundas mudanças", acrescentou. "Alguns jogadores não continuarão, mas a filosofia não muda".

"Existe algo que já foi decidido. Anunciaremos nos próximos dias. Continuaremos com nosso conceito de futebol".

Com Martino fora, o Barça tem o caminho livre para nomear Luis Enrique, que se demitiu semana passada depois de uma temporada bem sucedida no Celta de Vigo, como substituto do argentino.

Ex-meio campista do Barça e da seleção espanhola, Luis Enrique foi flagrado na semana passada por uma televisão espanhola reunindo-se com o diretor esportivo Andoni Zubizarreta, e se espera que seja anunciado nos próximos dias.

Luis Enrique já ocupou o cargo de treinador do Barça B para substituir Pep Guardiola, em 2008, antes de uma breve e turbulenta passagem pela equipe italiana AS Roma.

O Celta o contratou para ser o sucessor de Abel Resino em junho do ano passado, e o clube galego impressionou sob o comando do treinador de 44 anos, jogando algumas das partidas mais atrativas do futebol espanhol.

No Barça, é considerado como alguém da casa e se manterá fiel ao estilo de posse de bola do clube, com enfoque no ataque.

REFORÇOS

Sua primeira tarefa será reforçar o time, que se viu superado e vulnerável em vários momentos-chave da temporada.

Entre os reforços mais urgentes, está o de um goleiro para substituir Victor Valdés, ao menos um zagueiro e provavelmente um centroavante que possa causar problemas a defesas de outras equipes em contragolpes, coordenando o setor ofensivo.

"Acabou-se um ciclo e na realidade é que temos de fazer mudanças", disse o zagueiro Javier Mascherano, um dos jogadores que poderá sair, à televisão do Barça.

"O clube tomará decisões e vamos formar uma equipe competitiva", acrescentou o argentino, que jogava no meio-campo antes de chegar à Espanha.

"Uma era única se acabou, por isso dói tanto, nunca queremos que algo bom se encerre".

Outra importante tarefa do sucessor de Martino será assegurar que o jogador quatro vezes melhor do mundo, Lionel Messi, consiga recuperar seu jogo brilhante.

Messi, que perdeu dois meses da temporada por uma lesão muscular, esteve estranhamente submisso durante a partida final de La Liga diante do Atlético e só mostrou lampejos de seu deslumbrante jogo neste campeonato.

O argentino acertou um novo e lucrativo contrato com o clube que o tornou no jogador mais bem pago do mundo, e o Barça precisará dele na próxima temporada se quiser recuperar o domínio da Espanha e da Europa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.