André, Luis Fabiano e Fred balançaram as redes no último domingo e foram fundamentais para que os seus respectivos times subissem na tabela

André voltou a balançar as redes
Divulgação
André voltou a balançar as redes

O faro de gol fez a diferença na quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Dos quatro clássicos deste fim de semana, três deles tiveram uma coisa em comum: a atuação decisiva dos centroavantes. André (Atlético-MG), Fred (Fluminense) e Luis Fabiano (São Paulo) se destacaram e foram fundamentais para fazer com que seus respectivos times subissem na tabela.

Confira a tabela de classificação do Brasileirão

Em Belo Horizonte, a estrela de André voltou a brilhar. No primeiro jogo dele como titular do Atlético-MG neste Brasileirão, o atacante mostrou serviço ao técnico Levir Culpi no clássico com o Cruzeiro ao fazer o gol da virada alvinegra, aos 26 do segundo tempo. André, inclusive, só ganhou chance na equipe porque o titular Jô machucou o joelho direito e foi vetado.

"Eu procurava entender porque não me usavam, mas agora é vida nova. Essa virada foi mais gostosa para a gente porque agora é uma virada de astral para a gente. Fico feliz por que ter marcado o gol, por ter atuado bem e ajudado o Atlético-MG a vencer. Daqui para frente temos tudo para embalar de vez na competição", disse o atacante atleticano, que fez apenas nove jogos no ano.

E se em Minas o gol foi a redenção para André, no Rio de Janeiro não foi diferente. O atacante Fred, que precisa lidar com as críticas por parte da torcida do Fluminense, tem respondido elas da melhor maneira: dentro de campo. Contra o Flamengo, no Maracanã, foi dele o gol que abriu a vitória dos mandantes por 2 a 0. O tento foi marcado com apenas dez minutos de bola rolando, o que deu a tranquilidade para o time de Cristovão Borges ampliar a vantagem com Chiquinho.

Em Barueri, não teve vitória, mas o gol de Luis Fabiano evitou a derrota do São Paulo contra o Corinthians e de quebra tirou o rival da liderança da competição. Artilheiro do torneio com dois gols anotados, o goleador balançou as redes a dez minutos do fim do jogo e evitou o seria o primeiro revés da equipe de Muricy Ramalho no campeonato.

O clássico entre Bahia e Vitória, na Arena Fonte Nova, foi o único em que o gol do centroavante não resolveu e o empate teve um sabor amargo de derrota para os comandados de Ney Franco. Souza marcou o gol para o Vitória ainda no primeiro tempo e até os 45 minutos do segundo tempo estava encerrando uma série de sete jogos sem superar o rival, até que Pará entrou em ação e deixou tudo igual. O resultado por 1 a 1 aumentou o jejum do Vitória, que não vence o Bahia desde o dia 12 de maio de 2013, quando goleou por 7 a 3 na decisão do Campeonato Baiano.

Nos demais jogos da rodada, os centroavantes também mostraram estar inspirados. Em Chapecó, Barcos fez os dois gols do Grêmio na vitória por 2 a 1 contra a Chapecoense, e Emerson Sheik – que atuou na posição, embora seja atacante de origem – marcou dois na goleada por 6 a 0 do Botafogo contra o Criciúma. A rodada foi deles.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.