Ex-jogador, que já enfrentando problemas de saúde, faleceu na madrugada deste sábado vítima de falência múltipla dos orgãos

O ex-atacante Yeso Amalfi, que teve passagens pelo São Paulo , Palmeiras e clubes do exterior, morreu na madrugada deste sábado, aos 90 anos. Conhecido por ter brilhado na Europa e ter se relacionado com bonitas mulheres e artistas, ele faleceu de falência múltipla de órgãos.

Yeso Amalfi (à esquerda) foi campeão paulista em 1945 e 1946 no São Paulo
Reprodução
Yeso Amalfi (à esquerda) foi campeão paulista em 1945 e 1946 no São Paulo

Yeso Amalfi brilhou nas décadas de 40 e 50, sobretudo na campanha vitoriosa do São Paulo no Campeonato Paulista de 1946. Em seguida, transferiu-se para o exterior onde defendeu o Boca Junior, Peñarol, Millonarios, Nice, Olimpique de Marselha, Red Star, da França, e Torino. Teve uma rápida aparição pelo Palmeiras na década de 50.

Após pendurar as chuteiras, Amalfi tornou-se secretário municipal de Esportes e também trabalhou como assessor parlamentar de Jânio Quadros e Delfim Netto.

Confira na íntegra a nota emitida pelo São Paulo:

"É com profundo pesar e saudade que o São Paulo Futebol Clube lamenta o falecimento de Yeso Amalfi, na madrugada de sábado (10), aos 90 anos. Atleta do Tricolor na década de 40 e companheiro de Leônidas da Silva, Amalfi foi vítima de falência múltipla de órgãos.

Veio, ainda na base, do Éden Liberdade, tradicional equipe varzeana. Estreou no São Paulo FC em 16 de outubro de 1943, na vitória por 3 a 0 sobre o Ypiranga. Destaque do famoso Expressinho Tricolor, foi o maior goleador da equipe pentacampeã do Campeonato Paulista de Aspirantes (1943, 1944, 1945, 1946 e 1947). No time principal, foi campeão paulista em 1945 e 1946. De 1943 a 1948 acumulou 78 jogos, com 50 vitórias, 15 empates e apenas 13 derrotas, tendo marcado 30 gols com o manto são-paulino. Foi negociado com o Boca Juniors (ARG) por 200.000 cruzeiros, quantia bastante elevada à época.

Apesar de ser um dos primeiros jogadores da história do Brasil a fazer sucesso no exterior - teve passagens também por Peñarol, Nice, Monaco, Racing Paris, Red Star, Olympique de Marseille e Torino -, Yeso Amalfi nunca escondeu o coração são-paulino.

O São Paulo FC se solidariza com torcedores, amigos e familiares, pesaroso pela perda de um grande atleta de sua gloriosa história."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.