Técnico do Santos se mantém otimista, mas diz que agora o atacante não está melhor do que os que foram convocados

Leandro Damião comemora gol com a camisa do Santos no Paulistão
Lucas Baptista/Futura Press
Leandro Damião comemora gol com a camisa do Santos no Paulistão

O técnico do Santos , Oswaldo de Oliveira, concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira logo após a convocação da seleção brasileira para a Copa do Mundo . Inevitavelmente, a ausência de Leandro Damião na lista foi questionada, já que o centroavante tinha o nome citado como um dos possíveis candidatos a ficar com a camisa 9 do Brasil até o início desta temporada.

Veja quem foram os 23 convocados para a Copa do Mundo

O treinador da equipe santista concordou com a não convocação de Damião, porém disse que o atleta tem condições de brigar pela amarelinha quando recuperar o bom futebol: "A convocação tem as coordenadas dela e no momento a convocação do Felipe é muito coerente. Damião é um excelente jogador, mas ele não estava melhor do que os que foram. Mas é um jogador que futuramente vai pleitear essa possibilidade".

Relembrando os bons tempos que o centroavante viveu no Internacional, Oswaldo ainda se mostra otimista com a contratação de Damião: "Eu procuro tirar o meu parecer e o meu julgamento de tudo que se fala e se cria em torno da contratação desse jogador. Eu procuro ver o Damião do Inter, goleador, então a progressão dele é lógico, que está ligada ao que acontece também, mas procuro me situar".

O estrategista ainda comentou sobre a capacidade de decisão que um jogador como Damião tem e afirma ter paciência com essa má fase do atleta: "Quanto a ele permanecer titular é a mesma possibilidade que tem o Cícero, o Arouca, o Cicinho ou qualquer outro jogador. São jogadores experientes, sempre vou procurar ter mais paciência, eles são capazes de reverter a situação a qualquer momento, mas tenho eu ter o bom senso".

Leandro Damião está confirmado no duelo desta quinta-feira contra o Princesa de Solimões, pela segunda fase da Copa do Brasil, na Arena da Amazônia, para tentar acabar com o jejum de gols que já dura desde o dia 30 de março.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.