Treinador pede mais atenção de seus jogadores para as jogadas como as que resultaram em um dos gols do Coritiba no sábado

O gol de cabeça de Chico, anotado após cobrança de falta, por pouco não impôs ao São Paulo sua primeira derrota no Campeonato Brasileiro . Ao final do empate por 2 a 2 com o Coritiba , no sábado, Muricy Ramalho cobrou mais atenção de seus atletas em jogadas como essa.

Confira a classificação atualizada, artilharia e notícias do Brasileirão

O técnico Muricy Ramalho cobra mais atenção dos jogadores do São Paulo nas bolas pelo alto
Divulgação/SPFC
O técnico Muricy Ramalho cobra mais atenção dos jogadores do São Paulo nas bolas pelo alto


"O rapaz (Carlinhos) teve felicidade grande de bater na bola, mas a gente não pode tomar esse tipo de gol. Os jogadores estavam muito orientados em relação a isso", disse o treinador, que se valeu de um lance semelhante para fazer o primeiro gol, com desvio de Alexandre Pato, após falta cobrada por Pabon. "Às vezes, é mérito".

A jogada do segundo gol coxa-branca saiu aos 15 minutos do segundo tempo. O lateral esquerdo Carlinhos bateu falta, e Chico saltou para, sem nenhuma marcação, desviar de cabeça para vazar Rogério Ceni. O goleiro são-paulino, sem o mesmo tom de cobrança de Muricy, também lamentou.

Veja ainda: Muricy rebate alfinetada e desafia Ganso a jogar quando for titular do São Paulo

"É uma bola que todo mundo sabe e treina, é de onde sai a maioria dos gols. Acontece aqui, aconteceu com o Real Madrid, contra o Bayern (de Munique, na semifinal da Liga dos Campeões da Europa). Hoje (sábado), fizemos um e tomamos outro", disse o camisa 1. O atacante Luis Fabiano, que estava na área no momento em que houve indefinição do lateral direito Luis Ricardo na marcação de Chico, foi menos político ao lembrar o lance.

"O Brasileiro tem jogos difíceis. Tomamos gol naquilo que a gente tem pecado durante as últimas temporadas, que é a bola aérea", falou o jogador, que quase deu a vitória a sua equipe ao cabecear uma bola na trave, aos 48 minutos do segundo tempo.

Agora com cinco pontos, o São Paulo volta a jogar pelo Brasileiro no domingo que vem, diante do Corinthians , em Barueri. Antes disso, decide vaga na próxima fase da Copa do Brasil , na quarta-feira, quando recebe o CRB, no Pacaembu, depois de ter perdido o jogo de ida por 2 a 1, em Maceió.

Por sinal, o time que jogará nesta quarta-feira não deverá ser o mesmo da partida deste sábado. Muricy Ramalho deu a entender que poderá trocar alguns jogadores por motivo físico. "Temos que pensar. Não teremos viagem, mas o time sentiu muito o desgaste daquela viagem (no jogo de ida, em Maceió). Vamos olhar com carinho e podemos trocar dois ou três jogadores para dar mais força ao time", disse o treinador.

No sábado, os meias Paulo Henrique Ganso e Boschilia, titulares na capital alagoana, há pouco mais de uma semana, começaram no banco de reservas para darem lugar a Pabon e Osvaldo, respectivamente. Na quarta-feira, pela declaração de Muricy, é possível que ao menos um dos dois atacantes perca novamente a titularidade.

"É só no Brasil que existe isso (não poder variar). Tem que aprender que um jogo é diferente do outro. O Real Madrid deu essa lição. Aqui no Brasil, a gente custa um pouco a analisar isso. Mas é obrigação do técnico mesmo", falou, irritado com a pergunta de um jornalista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.