Atual campeão da Liga dos Campeões, time alemão foi eliminado com um massacre diante do Real Madrid

Nesta terça-feira, o Bayern de Munique-ALE acabou eliminado da Liga dos Campeões da Europa, após sofrer uma goleada por 4 a 0 aplicada pelo Real Madrid . Após o revés de proporção inesperada, o técnico Pep Guardiola acabou contestado por Franz Beckenbauer, presidente de honra do clube. Porém, o dirigente Karl-Heinz Rummenigge defendeu a equipe.

Cristiano Ronaldo bate recorde, Real atropela Bayern e vai à final da Champions

"O Bayern de Munique não está bem. É algo que sabemos há algumas semanas. Desde agosto, quando a temporada já começou, jogamos no nível máximo, com muita concentração. Depois, caímos em uma fase de debilidade e pouco foco, que dura até agora", sintetizou o Kaiser, em entrevista ao canal Sky.

Por sua vez, Rummenigge minimizou o placar expressivo sofrido e tratou de pedir paciência aos torcedores bávaros: "Em uma noite assim, é melhor não dizer nada. O rival nos dominou com clareza, mas temos um treinador competente. A derrota dói, mas não podemos começar a questionar tudo agora", expôs, em entrevista à TV alemã ZDF.

Já Guardiola, visivelmente abatido, chamou a responsabilidade e assumiu equívoco em questões táticas, mas citou a atuação apática da equipe: "Jogamos muito mal e, quando atuamos assim, corremos o risco de sofrer muitos gols. Começamos muito empolgados e sofremos um tento que nos desmontou. Porém, não tenho nada a criticar sobre a postura dos meus jogadores. O equívoco foi meu", comentou.

    Leia tudo sobre: Bayern de Munique
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.