Goleiro entende que time foi presa fácil diante da estratégia do rival de "amarrar o jogo com duas linhas de quatro"

Fernando Prass, goleiro do Palmeiras
Leandro Martins/Futura Press
Fernando Prass, goleiro do Palmeiras

O goleiro Fernando Prass reconheceu que o Palmeiras jogou mal diante do Fluminense na noite deste sábado, no Pacaembu. Sem o atacante Alan Kardec (com gastrite e com futuro indefinido) e sem criatividade, o time da casa amargou uma derrota por 1 a 0, com gol marcado pelo atacante Rafael Sobis no final do primeiro tempo.

"A gente não esteve bem, não fez uma boa partida. Eles amarraram o jogo com duas linhas de quatro, e o nosso time entrou na armadilha", lamentou. "A gente não teve rotação, só afundou o jogo com os volantes e laterais, de forma muito estática, e acabou sem espaço", complementou.

Já antevendo o problema, o técnico Gilson Kleina havia pedido que os seus jogadores se movimentassem bastante, na véspera da partida. A ideia era que Wesley, com quem ele discutiu asperamente no primeiro tempo por causa de posicionamento, atuasse mais próximo de Valdivia para dar opção ofensiva ao Palmeiras.

A estratégia de Kleina não funcionou. Seus três volantes - o esquema mudou no segundo tempo, com o atacante Serginho no lugar de Josimar - ainda tiveram trabalho para conter as investidas do Fluminense. "A equipe teve dificuldades para marcar. A gente não conseguiu jogar", repetiu Fernando Prass, que fez boas defesas e evitou uma derrota mais elástica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.