Apostando nos contra-ataques, time de Londres continua na luta pela liderança do Inglês e faz rival ver conquista ameaçada

O duelo entre Liverpool e Chelsea em Anfield neste domingo foi marcado por dois estilos de jogo bastante diferentes. Enquanto o time da casa foi obrigado a se lançar ao ataque após tomar o primeiro gol, os visitantes seguiram à risca a postura defensiva proposta pelo treinador José Mourinho e conseguiram segurar o melhor ataque do Campeonato Inglês. Nos contragolpes, encontraram os gols, com Demba Ba e Willian, e venceram por 2 a 0. 

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Inglês

Demba Ba comemora gol do Chelsea sobre o Liverpool
AP
Demba Ba comemora gol do Chelsea sobre o Liverpool

Com este resultado, o Chelsea segue vivo na briga pelo título nacional. A vitória deixa o time com 48 pontos na classificação, três a menos que o Liverpool. Na busca para ultrapassar o rival, a equipe volta a campo no próximo domingo para receber o Norwich City, em Stamford Bridge.

Agora ameaçado na ponta da tabela, o Liverpool precisa torcer para o Manchester City tropeçar em algum dos quatro últimos jogos que o concorrente faz até o fim do torneio para voltar a depender apenas de si. Na luta pela quebra de um jejum que já dura 24 anos, precisa da vitória sobre o Crystal Palace no próximo dia 5 de maio para manter a liderança.

O jogo

A partida começou equilibrada em Anfield, com as equipes se estudando por alguns minutos. A primeira oportunidade foi do Liverpool, com Phillipe Coutinho, que teve chance dentro da área mas desperdiçou. Na sequência, foi o zagueiro Sakho quem perdeu a chance de abrir o placar. Após escanteio levantado na área do Chelsea, o defensor recebeu bom cruzamento de Luis Suárez, mas mandou por cima.

Demba Ba toca na saída de Mignolet para abrir o placar
AP
Demba Ba toca na saída de Mignolet para abrir o placar

À medida que o tempo passava, as propostas das equipes ficavam mais claras em campo. Apesar de precisar da vitória para seguir sonhando com o título inglês, os Blues optaram por recolher-se em seu campo, dando espaço para os Reds trabalharem na intermediária. Girando a bola de um lado para outro, o time da casa ocupou a metade adversária do campo, mas não levou tanto perigo ao gol de Schwarzer.

Apesar de o time londrino não criar oportunidades de muito perigo, o clima de decisão algumas vezes deixou o torcedor vermelho em silêncio nas arquibancadas do Anfield. A tensão chegou ao ápice no minuto final da primeira etapa, quando o capitão Steven Gerrard escorregou no campo de defesa e deixou a bola limpa para Demba Ba. O senegalês avançou em velocidade e, sem marcação, só teve o trabalho de tocar por baixo de Mignolet para colocar o Chelsea à frente.

Os últimos 45 minutos foram marcados pela catimba e os contragolpes do Chelsea e pela insistência do Liverpool. Em desvantagem, o time da casa não tinha outra alternativa senão se jogar ao ataque. O time vermelho conseguiu levar perigo com Suárez e Sterling, mas a postura estritamente defensiva montada pelo técnico José Mourinho conseguia segurar o melhor ataque da Inglaterra.

Durante boa parte da etapa final, o Chelsea não levou perigo ao gol de Mignolet, mas quando chegou, ampliou a vantagem para dar números finais à partida. Em novo contra-ataque nos acréscimos do jogo, Fernando Torres e Willian partiram completamente livres e o espanhol serviu o meia brasileiro, que entrou com bola e tudo e sacramentou o triunfo azul fora de casa.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.