Tamanho do texto

Atacante foi lembrado por Alexandre Gallo para a jogar pela seleção sub 20, mas teve de deixar "ostentação" de lado

Luciano teve de tirar brinco para agradar técnico da seleção sub 20
Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Luciano teve de tirar brinco para agradar técnico da seleção sub 20

Luciano demorou poucos instantes para fazer seu primeiro gol pelo Corinthians e também não levou muito tempo para ganhar espaço no time. O rápido sucesso em preto e branco colocou o atacante na seleção brasileira sub-20, e agora ele se esforça no sentido de prolongar o sorriso em preto e branco e em verde-amarelo.

Titular no final do Campeonato Paulista, o camisa 18 não fez uma boa estreia no Brasileiro e corre o risco de perder a posição na equipe do Parque São Jorge. Ele diz que encarará "numa boa" a eventual volta ao banco, esforçando-se para observar que um bom trabalho duradouro supera os holofotes efêmeros.

"É muito bom trabalhar aqui. Quando você é bem recebido em um clube tão grande, com uma estrutura como a do Corinthians, fica mais fácil dentro de campo. Tive o reconhecimento pelo trabalho aqui e fui convocado, mas não posso deixar cair. Se eu jogar no domingo, vou procurar dar o máximo", afirmou.

De acordo com o garoto de 20 anos, sua vida mudou bastante desde a chegada ao time alvinegro, há pouco mais de dois meses. Evitar o deslumbramento é uma das preocupações de quem o cerca, sendo uma dessas pessoas o técnico da Seleção sub-20, Gallo.

No período de treinamentos da semana passada, o treinador mandou Luciano deixar suas joias de lado e manter a concentração no campo. "Realmente, ele não gosta, mas foi tranquila a adaptação. Guardei relógio, corrente... Foi tranquilo, estou dando o meu máximo lá."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.