Tamanho do texto

Time da casa saiu na frente logo no começo da partida, mas os paulistas marcaram com Leandro e Kardec já nos minutos finais

O retorno do Palmeiras à elite do futebol brasileiro foi sofrida, mas o torcedor alviverde pôde fazer festa no fechamento da primeira rodada da edição de 2014 da competição nacional. No Estádio Heriberto Hulse, o Verdão saiu atrás do marcador, sofreu muita pressão do Criciúma, mas foi buscar a virada nos minutos finais do segundo tempo, selando a volta com o triunfo por 2 a 1.

No erro do Palmeiras

Com mais de uma semana livre para preparar sua equipe, Gilson Kleina apostou em um meio de campo mais criativo, com Bruno César e Valdivia, para tentar surpreender o Criciúma. Sendo assim, com a ajuda de Josimar, que substituía Wesley, o Palmeiras conseguiu ter mais posse de bola nos minutos inicias, mas errava muito quando tentava trocar passes diante da marcação catarinense.

Na volta à elite do Brasileirão, Palmeiras estreou contra o Criciúma
DEZA BERGMAN/Gazeta Press
Na volta à elite do Brasileirão, Palmeiras estreou contra o Criciúma

Os erros do ataque palmeirense escancaravam o maior problema da equipe: o posicionamento de sua marcação. Armador do Criciúma, Paulo Baier explorava a velocidade de seus atacantes, lançando em profundidade nas costas da zaga alviverde, que, desprotegida por dois volantes mal distribuídos em campo, não conseguia parar o adversário em suas eficientes descidas ao campo ofensivo.

Em um desses ataques, aos 12 minutos do primeiro tempo, o Criciúma arrumou uma falta no lado esquerdo da intermediária e o experiente Paulo Baier voltou a mostrar que continua com o pé calibrado mesmo com a idade avançada. O meia cobrou em direção ao gol e contou com um desvio de Alan Kardec para enganar Fernando Prass e inaugurar o marcador no Heriberto Hulse.

O primeiro gol do criciúma não mudou o cenário da partida. Se o Palmeiras seguia no campo de ataque com a posse de bola, o Criciúma marcava muito e tinha espaço para contra-atacar. Em uma dessas oportunidades, Paulo Baier colocou Silvinho livre dentro da área, o atacante tentou o chute colocado na saída de Fernando Prass, mas o goleiro alviverde foi bem e evitou o segundo.

Virada inacreditável

Insatisfeito com o desempenho de sua equipe, Gilson Kleina fez logo duas substituições no intervalo. Wesley entrou na vaga de Marcelo Oliveira, já pendurado com o cartão amarelo, enquanto Leandro ocupou o lugar do apagado Marquinhos Gabriel. As alterações, no entanto, surtiram pouco efeito, já que os problemas apresentados pelo Palmeiras seguiram os mesmos.

Na intermediária do adversário, o time alviverde ainda conseguia trabalhar a bola, mas faltava criatividade e velocidade para furar o bloqueio catarinense. Quando algum jogador palmeirense ainda tentava ser mais ousado, o erro era fatal. Com rapidez, o Criciúma saía para o contra-ataque e pegava a defesa do Palmeiras sempre mal posicionada.

Aos dez minutos, Paulo Baier recebeu sozinho dentro da área, mas parou no Fernando Prass. O arqueiro palmeirense, aliás, evitou um cenário ainda pior nos minutos seguintes. Depois de o árbitro não marcar um pênalti para o Criciúma, o time catarinense seguiu assustando. Eduardo arrancou pela direita, chegou livre dentro da área, mandou a bomba e viu novamente o goleiro alviverde defender.

A defesa de Fernando Prass gerou um escanteio para o Criciúma e Fábio Ferreira, no cruzamento, quase marcou o segundo: o goleiro palmeirense salvou mais uma vez. Era a prova de que o time de Gilson Kleina não tinha reação, mesmo com as alterações. Bruno César ainda deu lugar ao garoto Rodolfo, o que pouco adiantou. O Palmeiras seguia com posse de bola, mas não chegava ao gol adversário.

A presença no ataque, porém, acabou sendo premiada já nos minutos finais. Se estava complicado trabalhar a bola, Leandro resolveu chutar de fora da área depois de receber o passe de Valdivia, contou com um desvio na zaga do Criciúma e viu a bola cair no fundo das redes. O empate parecia improvável, mas desestabilizou o time catarinense, que foi castigado nos minutos finais.

Valdivia prendeu a bola na ponta direita aos 42 minutos do segundo tempo e acabou sofrendo a falta. Wesley cobrou com perfeição e encontrou Alan Kardec sozinho dentro da área. O centroavante do Palmeiras desviou de cabeça, sem dar chances ao goleiro Bruno e garantiu a virada inacreditável do time paulista no Heriberto Hulse. Vitória para selar o retorno à elite.

FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA 1 X 2 PALMEIRAS

Local : Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC)
Data : 20 de abril de 2014, domingo
Horário : 18h30 (de Brasília)
Árbitro : André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes : Dibert Pedrosa Moisés (RJ) e Paulo César Silva Faria (MT)
Assistentes adicionais : Adriano Milczvski e Rodolpho Toski Marques (ambos do PR)
Cartões Amarelos : João Vitor, Escudero, Silvinho (Criciúma), Valdivia, Alan Kardec, Fernando Prass e Marcelo Oliveira (Palmeiras)

Gols : CRICIÚMA: Paulo Baier, aos 12 minutos do primeiro tempo
PALMEIRAS: Leandro, aos 37, e Alan Kardec, aos 42 minutos do segundo tempo

CRICIÚMA : Bruno; Eduardo, Fábio Ferreira, Escudero e Giovanni; Serginho, Ricardinho, João Vitor (Bruno Cortez) e Paulo Baier (Wellington Bruno); Silvinho e Bruno Lopes (Vitor Michels)
Técnico : Caio Júnior

PALMEIRAS : Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Tiago Alves e Juninho; Marcelo Oliveira (Wesley), Josimar, Valdivia, Bruno César (Rodolfo) e Marquinhos Gabriel (Leandro); Alan Kardec
Técnico : Gilson Kleina

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.