Tamanho do texto

Técnico não gosta da ideia de atuar fora de casa. Diretoria pediu à CBF a transferência de alguns jogos para o Pacaembu

Santos tem força atuando na Vila Belmiro
Flickr/Santos F.C.
Santos tem força atuando na Vila Belmiro

Prestes a iniciar a caminhada no Campeonato Brasileiro de 2014, o Santos sabe que, dos 19 jogos que terá como mandante, oito deles serão disputados fora da Vila Belmiro. Fato que incomoda o treinador alvinegro Oswaldo de Oliveira. No Alçapão, o time obteve 100% de aproveitamento no Paulistão. O afastamento da própria casa, em quatro partidas, nada tem a ver com os dias que o estádio estará à disposição da Fifa.

Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

"Aqui na Vila nos sentimos bem. Esse é o berço do Santos, o gramado é favorável à forma que o time joga. Por mim, se pudéssemos, fazíamos todos os jogos aqui. Alguns não serão realizados aqui pela circunstância da Copa, mas os outros, que são questões comerciais, financeiras, eu sou contra em qualquer outro estádio. A preferência, do ponto de vista técnico, é aqui. Mas o futebol tem uma série de coisas que têm de respeitadas, então, vamos respeitar", disse.

Em março, o Santos enviou um ofício à CBF pedindo a mudança de sete jogos da Vila Belmiro para o Pacaembu, em São Paulo. Quatro deles já tiveram a transferência confirmada, todos após a Copa do Mundo. Chapecoense, na 12ª rodada, Vitória, 16ª, Goiás, 25ª, e Cruzeiro, 34ª. A equipe agora aguarda uma resposta sobre os demais confrontos, referentes à terceira, sétima e nona jornadas. No site da entidade, mais indefinições aparecem nas partidas contra Figueirense, Bahia, Atlético-MG e Palmeiras, por conta da Copa do Mundo.

O Santos estreia neste domingo, às 16 horas (de Brasília), na Vila Belmiro, diante do Sport, no Campeonato Brasileiro. Com 50 gols na temporada, o alvinegro já marcou 36 deles em casa.

Oswaldo garante que retorno de Damião não afetará Gabriel

O Santos poderá contar com o retorno de Leandro Damião e Cícero à equipe titular na estreia do Campeonato Brasileiro. Segundo o técnico Oswaldo de Oliveira, não tirará o garoto Gabriel dos 11 iniciais. Para o comandante, os dois podem muito bem atuar juntos sem comprometer o rendimento individual de cada um e prejudicar o alvinegro na parte ofensiva.

"Vou acompanhar a condição física do Damião, Cícero, Arouca e Thiago Ribeiro, mas acredito que os quatro estarão em campo na estreia. Gabriel ainda não vai voltar para o banco não. Estou recebendo informações do adversário, ainda estou organizando e pensando o que vou fazer para o jogo", disse.

"A cada dia que passa, nos afastamos mais do que aconteceu. Pronto ainda não estamos, temos sempre reparos à fazer. Desde o início do Estadual conquistamos muita coisa boa, sabíamos do regulamento. Sobre o Brasileirão, em 2002 ninguém acreditava no Santos, porque era composto soo por garotos, mas foi campeão", analisou.

Oswaldo de Oliveira não quis apontar apenas um favorito a levantar a taça do Brasileirão. "São 12, 13, até 15 times que podem chegar ao título. O Santos está dentro desse grupo. O único campeonato que se assemelha ao do Brasil é o japonês. De resto, os de elite, não tem tantas equipes prontas a conseguirem vencer", afirmou.

Por fim, o técnico rechaçou a possibilidade do rendimento de Gabriel diminuir quando atua ao lado de Leandro Damião. Para o comandante, o garoto precisa, apenas, se acostumar a exercer diferentes funções dentro de campo, habilidade que só virá com a experiência. O Santos deverá entrar em campo com: Aranha; Cicinho, Neto, David Braz, Mena; Alan Santos (Gabriel), Arouca, Cícero; Thiago Ribeiro, Geuvânio e Leandro Damião.

"Quando jogam os dois, o Damião, por ter mais experiência, se expõe mais, apenas isso. Os dois podem jogar juntos sim. Depende do adversário e da condição dos dois. Gabriel pode jogar com ele e com Thiago e exercer qualquer uma das quatro funções na frente. Acontece que é muito jovem e ainda não está acostumado com essa multiplicidade. Já falei para ele que tem condições. Vai se adaptar e ir aprendendo. Maturidade tem que vir à cavalo", finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.