Clube recebeu estádio e estuda instalação de banners de LED para exibir marcas de prováveis parceiros comerciais

O responsável do Corinthians pelo estádio do clube em Itaquera, Andrés Sanchez, confirmou na última terça-feira que viajará para Abu Dabi, nos Emirados Árabes, para negociar os naming rights da arena com o fundo de investimentos do país do oriente médio que entre outras empresa controla a companhia aérea Emirates.

Segundo o blog do jornalista Jorge Nicola, o clube aceita baixar para R$ 300 milhões sua pedida pelos naming rights do estádio . No início das negociações, o Corinthians pretendia conseguir R$ 400 milhões pelo período de 20 anos. A expectativa agora é fechar por 15 anos, embora não descarte manter os 20 anos.

O Corinthians negocia os naming rights do estádio para tentar fechar o pagamento dos R$ 420 milhões que o clube pediu emprestado ao BNDES, via Caixa Econômica Federal, para financiar parte das obras do estádio. A ideia era que todo o dinheiro arrecado com a venda dos naming rights fosse suficiente para arcar com esse pagamento, mas o clube já anunciou que o gasto com a obra vai ser R$ 100 milhões acima do esperado.

"Vou realmente viajar no domingo. O naming rights ainda está morno, principalmente porque alguns órgão de imprensa continuam chamando (o estádio) de Itaquerão", disse Sanchez na terça-feira. 

Assim, para tentar lucrar com outras partes do estádio, o clube já estuda a instalação de painéis de LED entre as arquibancadas da arena e vender esses espaços para outras marcas, independentes da empresa que eventualmente adquirir os naming rights. Uma pessoa ligada à Odebrecht, empresa responsável pela obra, confirmou essa informação ao iG

Espaços negociados com publicidade em Natal. Corinthians quer fazer o mesmo
Bruno Wickler/iG
Espaços negociados com publicidade em Natal. Corinthians quer fazer o mesmo

A prática que será adotada no Corinthians é comum em outros estádios novos construídos para a Copa. Na Arena das Dunas, em Natal, inaugurada há três meses, a empresa que gerencia o estádio também vende espaços nas barras de concreto que dividem os anéis do estádio para empresas interessadas em exibir a marca. O preço cobrado normalmente é um pouco inferior ao das placas de publicidade no campo.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.