Tamanho do texto

Presidente da FPF afirmou que modelo de disputará continuará sendo o mesmo o ano que vem e viu com bons olhos o nível de competitividade do torneio

Marco Polo Del Nero, presidente da FPF
Gazeta Press
Marco Polo Del Nero, presidente da FPF

O polêmico formato do Campeonato Paulista será mantido em 2015. Quem garantiu foi o presidente da FPF (Federação Paulista de Futebol), Marco Polo Del Nero, após a partida entre Santos e Ituano, no Pacaembu. Apesar de não seguir no cargo da federação no ano que vem, uma vez que assumirá a CBF (Confederação Brasileira de Futebol), o cartola garantiu que a fórmula de disputa será mantida para a próxima temporada.

Final do Paulistão tem censura da Globo, dedo de Felipão e campeão esquecido

Em entrevista exclusiva ao iG Esporte , Del Nero confirmou a informação e enalteceu o atual modelo. “O formato será o mesmo do ano que vem. Acho que a competição foi bastante competitiva, os clubes tiveram de lutar mais para chegar em algum lugar, pegando o exemplo do próprio Corinthians pela grandeza e patrimônio que tem não conseguiu chegar nas finais. Os que chegaram também acabaram eliminados pelo Ituano, que tirou o Palmeiras também”.

No entendimento do cartola, com o novo campeonato a quebra de hegemonia dos clubes grandes resgatou os valores dos clubes do interior “O importante é que um time do interior foi campeão e isso fortalece toda a comunidade do interior. Há a necessidade dos clubes menores sonharem que podem chegar lá, e esse sonho é muito importante para todos nós”, falou.

A fórmula de disputa do Campeonato Paulista causou diversas discussões e reclamações dos clubes por dar margem para que situações inusitadas acontecessem, como uma equipe ter a possibilidade de se classificar sem ao menos vencer uma partida. O Santos, vice-campeão, chegou a dizer que o time de melhor campanha na primeira fase não tinha vantagens no mata-mata e criticou o fato da federação decidir os locais das finais do torneio.

Em março, o coronel Marcos Marinho, presidente da Comissão de Arbitragem, chegou a assegurar que o campeonato sofreria modificações em 2015, mesmo com a obrigatoriedade do Estatuto do Torcedor, o qual obriga as competições manterem o regulamento por no mínimo dois anos.

Vale lembrar que o modelo de disputa do Campeonato Paulista passou por uma aprovação dos clubes da Série A1 do Paulista no ano passado. Em reunião realizada na sede da FPF, em outubro passado, 19 dos 20 representantes votaram a favor do modelo. O único que foi contrário à decisão foi Marcos Chedid, presidente do Bragantino, que defendia o sistema de pontos corridos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.