"Somos novos, temos muito o que aprender ainda. Não faltou raça, não faltou vontade", disse Gabriel

Os jogadores do Santos foram unânimes ao avaliar a final do Campeonato Paulista . Na saída do vestiário após a partida, os santistas exaltaram o desempenho da equipe comandada por Oswaldo de Oliveira e creditaram o vice-campeonato à atuação no primeiro jogo, quando o Peixe foi derrotado por 1 a 0.

"Hoje (domingo), a equipe jogou, lutou, correu o tempo todo. A gente não encarou o primeiro jogo como uma decisão de verdade. Tenho certeza que, se tivéssemos jogado as duas partidas do mesmo jeito, teríamos sido campeões. Pênalti é complicado, a gente nunca sabe quem vai ganhar", afirmou Thiago Ribeiro.

"Foi o primeiro ano que disputei o paulista, tive alguns títulos individuais, mas fiquei triste por não ter conseguido ser campeão", disse Geuvânio.Apesar de ter dito no meio da semana que seria mais justo se o Santos fosse campeão, Thiago Ribeiro não considerou injusta a conquista do Ituano.

"O Ituano fez por merecer. Foi campeão, fez uma boa campanha na primeira fase, ganhou do Botafogo nos pênaltis, tirou o Palmeiras... Eu disse que o Santos, pela campanha feita, pelo futebol jogado, seria o campeão mais justo. Mas a gente sabe que não existe justiça no futebol", disse.

Apesar da tristeza, os santistas já começaram a pensar no jogo da próxima quarta-feira, contra o Mixto-MT, na Vila Belmiro, pela primeira fase da Copa do Brasil. Como o primeiro jogo terminou empatado em 0 a 0, o Santos precisa vencer para avançar na competição.

"Triste por esse momento. Somos novos, temos muito o que aprender ainda. Não faltou raça, não faltou vontade", afirmou Gabriel.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.