Técnico do Botafogo disse que o time mostrou evolução nos treinamentos, mas pede jogadores 'decididos' dentro do jogo

Eduardo Hungaro, técnico do Botafogo
Buda Mendes/Getty Images
Eduardo Hungaro, técnico do Botafogo

Após um início animador e até certo ponto surpreendente na Copa Libertadores da América , o Botafogo caiu de rendimento e, agora, na última rodada da fase de grupos, precisa de uma vitória sobre o San Lorenzo, na Argentina, para garantir vaga às oitavas de final sem depender de nenhum outro resultado. Nesta segunda-feira, dois dias antes da partida decisiva no estádio Nuevo Gasómetro, o treinador Eduardo Hungaro concedeu entrevista coletiva no Rio de Janeiro e pediu um Botafogo com atitude para conseguir a classificação "custe o que custar".

O Botafogo vai avançar para as oitavas da Libertadores? Comente!

"A atitude vai ser o componente mais importante para o nosso time na partida de quarta-feira. Jogo decisivo é para jogador decidido. O time mostrou evolução nos últimos treinos, mas o fundamental será nos impormos em campo e ter um comportamento de quem vai buscar a classificação custe o que custar, mesmo atuando na Argentina", declarou Hungaro após o treinamento desta manhã, o último antes da viagem para o país-vizinho.

Na atividade desta segunda, aliás, o comandante alvinegro ganhou um inesperado desfalque. O volante argentino Mario Bolatti, ainda reclamando de dores no joelho esquerdo, não teve condições de treinar, precisou se submeter a exames mais detalhados e não terá condições de viajar com a delegação. Caso ele apresente alguma melhora (o que é pouco provável), viajará em separado do grupo nesta terça-feira. Assim, o titular diante do San Lorenzo será Aírton.

Eduardo Hungaro fala sobre a postura que o Botafogo irá adotar na partida contra o San Lorenzo


"O Aírton treinou bem, eu o confirmo como titular. O Bolatti preocupa, e para um jogo decisivo como esse, precisamos de jogadores em condições. O Aírton tem características muito parecidas com as do Marcelo Mattos, então não acredito que vamos ter uma perda significativa", explicou Hungaro, que, por outro lado, poderá escalar o meia Jorge Wagner. Ele era dúvida por causa de problemas particulares, mas treinou com o grupo nesta segunda e confirmou presença na delegação que viajará à Argentina.

Na segunda posição do Grupo 2, o Botafogo precisa de uma vitória na Argentina para garantir a classificação para as oitavas de final da Copa Libertadores da América. Se empatar, avança se o Independiente del Valle, no Chile, não bater a Unión Española por mais de um gol de diferença. Em caso de derrota, o time brasileiro estará fora da competição continental. Por outro lado, o San Lorenzo também necessita de um triunfo para se garantir na fase de mata-mata do torneio sul-americano.

Apesar disto, o treinador botafoguense não se preocupa com a motivação e a força das arquibancadas da equipe adversária. "Nosso grupo é experiente e saberá aproveitar o estádio lotado como algo positivo. É mais um componente que vai nos trazer vontade e disposição. Temos um elenco que não vai ficar assustado com o que vai acontecer do lado de fora. Torcida não imobiliza a perna de ninguém e não chuta bola. Claro que vai incentivar o adversário, mas não interfere no que acontece no campo", decretou, esbanjando confiança.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.