Tamanho do texto

Como precisa de dois resultados iguais para levar o título do Mineiro, time cruzeirense preferiu esperar o Atlético-MG jogar

Dedé, do Cruzeiro, e Marion, do Atlético-MG, brigam pela bola, enquanto o lateral cruzeirense Pará fica na espera, no Independência
Pedro Vilela/AGENCIA I7/Gazeta Press
Dedé, do Cruzeiro, e Marion, do Atlético-MG, brigam pela bola, enquanto o lateral cruzeirense Pará fica na espera, no Independência

Com a melhor campanha da primeira fase, o Cruzeiro entrou na fase final do Campeonato Mineiro com a possibilidade de jogar por dois resultados iguais para ser campeão. Assim, se a equipe não levar gols, garante o título. Diante desta vantagem, os cruzeirenses preferiram jogar defensivamente neste domingo, no Estádio Independência, e ficaram satisfeitos c om o empate em 0 a 0 .

"Jogamos sim com o regulamento debaixo do braço. É difícil jogar aqui, o Atlético faz bastante pressão, mas nós conseguimos neutralizar as principais jogadas deles e o resultado é bom", comemorou o zagueiro Bruno Rodrigo.

Veja imagens de outras decisões de campeonatos estaduais pelo Brasil


Na avaliação do volante Henrique, o duelo foi abaixo das expectativas, mas foi característico de um clássico, com muita briga.

"Muita marcação, muito combate, muita briga no meio-campo. Não foi o espetáculo que queriam ver, mas teve entrega de todos os lados, isso eu garanto", completou.


    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.