Brasileiros desistiram da contratação do meia dizendo que as exigências dos portugueses aumentaram de última hora e tomaram proporções inaceitáveis na negociação

Elias, meia do Sporting
A Bola/Reprodução
Elias, meia do Sporting

Criticado pelo Corinthians, pelo Flamengo e pelo pai de Elias, Eliseu Trindade, o Sporting reagiu em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, que regula as transferências dos times portugueses. O clube de Lisboa criticou o comportamento dos clubes brasileiros na negociação pelo meio-campista, acusando-os de jogar para suas respectivas torcidas com a falsa impressão de que poderiam pagar o preço exigido.

"A Sporting SAD entende que há indícios de que nem o Flamengo nem o Corinthians tiveram em tempo algum capacidade financeira para adquirir o atleta, pretendendo sempre chegar a acordo para um simples empréstimo. Parece assim tratar-se na realidade de uma manobra de diversão e de uma operação de marketing junto dos associados dos seus respectivos clubes, prejudicando gravemente a Sporting SAD e o jogador Elias", diz trecho do texto.

Flamengo e Corinthians conversaram com os portugueses na tentativa de contratar o atleta de 29 anos até a última terça, quando se fechou a janela de transferências internacionais para o futebol brasileiro. Desistiram, dizendo que as exigências aumentaram de última hora e tomaram proporções inaceitáveis.

Sem ser aproveitado no Sporting, Elias ficou bastante chateado por não retornar ao Brasil. No comunicado transcrito abaixo, a diretoria da agremiação alviverde põe o volante como vítima das equipes brasileiras, dá detalhes de sua versão das negociações e ameaça medidas legais.

Resposta

O Corinthians não demorou a rebater as críticas do Sporting e garantiu que a oferta por Elias é real e está mantida.

De acordo com nota emitida pelo clube, que desistiu da negociação na última terça-feira, quando se encerrou a janela de transferências, o Sporting não manteve a mesma conduta ao longo da negociação, o que acabou dificultando o acerto. As mudanças, aliás, ocorreram nas últimas tentativas de conversa, o que irritou os corintianos.

Diante de uma segunda proposta do Corinthians, de 4 milhões de euros (cerca de R$ 12,5 milhões), por 50% dos direitos do volante, os portugueses colocaram uma multa de 100% do valor da negociação em caso de atraso da parcela. Desta forma, de acordo com o clube do Parque São Jorge, não foi a garantia de pagamento que impediu o fechamento, mas a cláusula acrescentada.

Na nota em resposta ao Sporting, o Corinthians também aproveitou para afirmar que a proposta feita por Elias ainda está de pé, desde que o clube português atenda duas condições: a retirada desta multa de 100% em caso de atraso e o desconto do valor dos salários pagos ao longo do tempo que o jogador não entre em campo por causa do encerramento da janela.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.