Tamanho do texto

Peter Siemsen, presidente do Fluminense, ganhou a queda de braço com Celso Barros, da Unimed, e demitiu o técnico

Renato Gaúcho foi demitido do Fluminense nesta quarta-feira
Ricardo Ayres/Photocamera
Renato Gaúcho foi demitido do Fluminense nesta quarta-feira

Renato Gaúcho não é mais treinador do Fluminense . Após a eliminação do Campeonato Carioca e a derrota para o Horizonte, na Copa do Brasil, a diretoria decidiu pela saída do técnico. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Fluminense.

Você concorda com a demissão de Renato Gaúcho? Opine!

O anúncio oficial será feito pelo presidente do clube, Peter Siemsen, em coletiva que será realizada nesta manhã de quarta-feira, a partir das 11h. O mandatário do clube ganhou a 'queda de braço' com Celso Barros, presidente da Unimed, principal patrocinadora do clube, que queria a permanência do treinador. O técnico tinha contrato até o fim de 2014.

Antes mesmo de sua contratação, seu nome nunca foi unanimidade no clube. Na ocasião, a vontade Celso Barros prevaleceu e o técnico foi contratado, mesmo com o desagrado de Siemsen e de membros da diretoria. Com os resultados ruins, a eliminação do Carioca e a vexatória derrota para o Horizonte, a pressão interna aumentou. A vontade de Siemsen, enfim, foi decisiva e o técnico deixa o clube. 

Essa foi a quinta passagem de Renato Gaúcho como técnico do Flu. Ele comandou o time em 18 partidas e contabilizaou nove vitórias, cinco empates e quatro derrotas.

O Fluminense volta a campo no dia 10 de abril diante do Horizonte, no Maracanã, pelo jogo de volta na primeira fase da Copa do Brasil. O time carioca precisa reverter grande desvantagem após perder por 3 a 1 no Ceará.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.