Palmeiras deve ter escalação bastante modificada para enfrentar o Vilhena nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil

O Palmeiras deve enfrentar o Vilhena nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil, com dez desfalques. Entre os 11 jogadores com problemas físicos, Bruno César foi o único que trabalhou com bola nesta terça-feira e fez parte de uma escalação bastante modificada utilizada por Gilson Kleina em atividade tática.

Inicialmente, a equipe foi formada com: Bruno; Tiago Alves, Lúcio, Wellington e William Matheus; Eguren, Marcelo Oliveira e Mendieta; Bruno César, Leandro e Miguel. Ao longo da atividade, Wellington saiu para Serginho atuar na lateral direita, com Tiago Alves na zaga, e Bruno César e Miguel foram trocados por Marquinhos Gabriel e Patrick Vieira.

Primeira contratação do Palmeiras para o ano do centenário fez apenas um jogo

Os jogadores que possuem condições físicas e não participaram do treino tático aturam em exercício técnico em campo reduzido. Mais tarde, Fernando Prass saiu das dependências internas da Academia de Futebol para trabalhar com bola.

O goleiro trata de torção no tornozelo direito, sofrida durante treinamento no sábado, e deve aparecer no banco de reservas na partida marcada para as 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira, com Bruno recebendo mais uma oportunidade como titular.

Lúcio usa Paulista para rebater críticas: "Tenho certeza que fiz o meu melhor"

Dos outros machucados, o mais próximo de voltar é França, que se recupera de incômodo na panturrilha direita e deu voltas no gramado. Já Wendel e Diogo, com problemas na coxa direita, Alan Kardec, Juninho e Wesley, machucados na coxa esquerda, Bruno Oliveira, que busca recondicionamento físico, e Thiago Martins, em recuperação de cirurgia no joelho direito, não treinaram com bola.

"É ruim ter muito jogador fora de uma vez porque afeta o entrosamento. Mas, nesta hora, é a vontade que tem que prevalecer. Se não estivermos tão entrosados, temos que fazer o simples e um ficar mais próximo do outro para ajudar se alguém errar. Precisamos estar bem compactos e juntos para superar a falta de entrosamento", indicou Marcelo Oliveira.

Dos dez jogadores que não treinaram com o elenco nesta terça-feira, Gilson Kleina relacionou só Fernando Prass, que se junta aos também goleiros Bruno e Fábio como opção. Mas a principal novidade entre os convocados para enfrentar o Vilhena é Victorino.

O zagueiro, que não atua desde setembro de 2012, teve lesão na panturrilha direita durante jogo-treino em fevereiro e, por isso, nunca pôde nem ficar no banco de reservas desde que chegou ao Palmeiras, em janeiro. Agora, está, finalmente, à disposição para estrear.

"Estou feliz. Afinal, depois de muito tempo, por conta da infelicidade da lesão, posso ficar à disposição da comissão técnica. Mas agora tudo ficou para trás e é só pensar no bem do grupo e em como posso ajudar", comentou o uruguaio, garantindo não ter mais nenhum problema físico.

"Estou bem fisicamente. Fiz toda a pré-temporada com o grupo, mas me machuquei. Quando voltei, fiz trabalhos para a lesão cicatrizar. Estou me sentindo bem, treinando forte com os companheiros, e 100% para, quando o professor precisar, poder entrar", avisou o defensor, que treinou normalmente nas últimas semanas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.