Fast Engenharia, responsável pelas arquibancadas móveis do estádio, espera retomar construção ainda nesta semana

Funcionário da WDS Construções, contratada pela Fast Engenharia para atuar na Arena Corinthians, Fábio Hamilton da Cruz morreu no último sábado . Parentes e amigos do operário afirmaram que ele trabalhava sem as condições ideais de segurança, o que motivou as empresas a se manifestarem nesta terça-feira.

Área onde operário se acidentou na Arena Corinthians é interditada

Por meio de nota oficial enviada à imprensa, a Fast Engenharia e a WDS Construções contestaram as acusações. "A segurança dos funcionários sempre foi a principal preocupação em todos os trabalhos que realizamos", diz o comunicado assinado pelas empresas.

Fábio Hamilton da Cruz morreu após sofrer uma queda de uma altura de oito metros, enquanto trabalhava nas arquibancadas provisórias da Arena Corinthians. Parentes e amigos afirmaram que o operário não tinha preparo para exercer esse tipo de serviço.

"A Fast encaminhará, até o final da tarde de hoje (terça-feira), todos os documentos solicitados pela DRT (Delegacia Regional do Trabalho) para comprovar a capacitação dos funcionários e a implementação de todos os procedimentos de segurança necessários para a realização da obra", diz a nota.

Após a morte do operário, os setores norte e sul das arquibancadas provisórias do estádio corintiano foram interditados. A Fast Engenharia espera que, após a análise dos dados por parte da DRT, os locais sejam imediatamente liberados para que seja possível cumprir o prazo de entrega anteriormente acordado.

Leia o comunicado enviado pelas empresas:

A Fast Engenharia e a WDS Construções vêm a publico esclarecer os seguintes pontos:

1) A segurança dos funcionários sempre foi a principal preocupação em todos os trabalho que realizamos;

2) Todos os itens de segurança utilizados em todas as obras, inclusive naArena Corinthians, estão de acordo com as normativas vigentes no Brasil;

3) Após a interdição dos setores norte e sul das arquibancadas provisórias da Arena Corinthians, a Fast encaminhará, até o final da tarde de hoje, todos os documentos solicitados pelo DRT para comprovar a capacitação dos funcionários e a implementação de todos os procedimentos de segurança necessários para a realização da obra;

4) A Fast aguarda, após a análise dos documentos pelo DRT, a liberação imediata do local para que seja possível a entrega da obra no prazo acordado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.