Nelson Moreira afirmou que um grupo de dez torcedores invadiu o camarote do time revoltado com o resultado por 2 a 1 aplicado durante o primeiro tempo

A diretoria do Penapolense deixou a Vila Belmiro revoltada com o comportamento de alguns torcedores santistas. Após a partida, dirigentes do clube de Penápolis disseram que tiveram o camarote onde estavam assistindo o jogo, na companhia de parentes, invadido pela torcida do Santos. O episódio foi relato pelo presidente Nilson Moreira à rádio ESPN .

O incidente teria ocorrido ainda no primeiro tempo, logo depois do gol de Douglas Tanque, que decretou a virada do Penapolense no placar por 2 a 1. Um grupo de santistas teria ficado revoltado por causa da comemoração dos tricolores.

"Não pactuo com a receptividade que tivemos aqui. No intervalo, dez vândalos entraram querendo arrombar a porta do camarote. Arremessaram um cabo de vassoura, arrebentaram a mesa de alimentos. Foram cinco minutos de muita tensão. Ainda bem que nossos três seguranças deram conta. Tive que implorar para vir polícia. Depois de 20, 30 minutos chegou o policiamento", relatou Moreira.

"Chegou um momento que eu torci para perder o jogo porque nossos torcedores poderiam sair mortos aqui da Vila Belmiro. Isso não é admissível", completou o cartola que ainda espera um pronunciamento do presidente Odílio Rodrigues. 

Apesar da derrota na semifinal do Campeonato Paulista, por 3 a 2, o Penapolense se despede do Estadual com motivos para comemorar. Esta foi a primeira vez que a equipe ficou entre os quatro melhores do estado. Além disso, a boa campanha garantiu o time de Penápolis na Série D do Campeonato Brasileiro.

* Com Gazeta Esportiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.