Equipe de Gilson Kleina precisa vencer para voltar à decisão do Paulistão, vencido pela última vez em 2008

Gilson Kleina e Lucio conversam no treino
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Gilson Kleina e Lucio conversam no treino

Depois de ver Santos e Corinthians protagonizarem as finais das últimas cinco edições do Campeonato Paulista, o torcedor do Palmeiras está muito perto de ver seu time voltar a disputar uma decisão estadual. Neste domingo, às 18h30 (de Brasília), a equipe comandada por Gilson Kleina recebe o Ituano, no Pacaembu, em jogo único das semifinais, e precisa de uma vitória simples para garantir a classificação.

Apesar do favoritismo para o jogo, o Palmeiras terá que lidar com a ansiedade de um clube que não disputa a final do Campeonato Paulista há quase seis anos. A última vez na decisão foi em 2008, quando encarou a Ponte Preta em dois jogos, nos dias 27 de abril e 4 de maio, confirmando o título com uma vitória, por 1 a 0, em Campinas, e uma goleada, por 5 a 0, no Palestra Itália.

Após problema em site, palmeirenses adquirem 27 mil ingressos para a semifinal

Com uma campanha melhor do que o Ituano até o momento, o clube alviverde ganhou o direito de disputar a semifinal como mandante, mas não carrega nenhum tipo de vantagem dentro de campo: em caso de empate, a decisão será disputada nos pênaltis. Sendo assim, os comandados de Gilson Kleina poderão ter uma árdua tarefa pela frente, já que o adversário tem a melhor defesa do Campeonato Paulista.Para o goleiro Fernando Prass, o fato de a decisão ser em jogo único deixa a margem de erro ainda menor. "É mais um jogo eliminatório, pois, com esse regulamento, todo jogo é ainda mais tenso. Qualquer descuido, qualquer erro, custa a classificação. É muito mais difícil reverter resultados, desgasta a parte física e também a parte mental", avaliou o arqueiro palmeirense.

Na escalação, Gilson Kleina não poderá contar com Wendel, vetado por lesão na coxa direita. Como o reserva Bruno Oliveira continua sem condições físicas de jogar, o zagueiro Tiago Alves deve aparecer na lateral direita. Assim, Marcelo Oliveira seria recuado para a zaga, com Eguren entrando no meio-campo, ou Marcelo Oliveira continuaria como volante, com Wellington fazendo companhia a Lúcio no miolo da defesa.

Já pelo lado do Ituano, o discurso é de bastante cautela para tentar surpreender novamente no Estadual. Pelas quartas de final, a equipe comandada pelo ex-jogador Doriva visitou o Botafogo, em Ribeirão Preto, e explorou a força de sua defesa para desbancar o favoritismo adversário. Após segurar o empate sem gols no tempo normal, venceu a disputa por pênaltis.

Acostumado com decisões ainda como jogador, o treinador Doriva agora tenta conter a euforia de seus atletas, para que seu time mantenha a mesma postura que deu resultado na fase anterior. O comandante do Ituano, aliás, também mostra preocupação com relação ao clima entre os jogadores dento de campo, já que o duelo entre as duas equipes pela primeira fase ficou marcado por uma confusão no final.

Em um jogo muito equilibrado, que marcou a estreia de Bruno César com a camisa alviverde, o Palmeiras dominou boa parte do jogo, mas conseguiu marcar o gol da vitória apena no final do segundo tempo. O camisa 14 do Verdão, aliás, se envolveu em uma confusão pouco antes do apito final, e acabou sendo expulso, assim como Jackson Caucaia, do Ituano.

O encontro da primeira fase também serviu de base para Fernando Prass projetar mais um confronto muito igual no Pacaembu. "A tendência é que seja uma partida equilibradíssima novamente, como foi na primeira fase, ainda mais porque não tem tempo para se recuperar durante o jogo. A margem de erro é muito pequena", acrescentou o goleiro do Verdão.

Ainda que o retrospecto fosse diferente, a partida deste domingo reserva contornos de tensão pelo momento decisivo da competição. Desta forma, Doriva tenta passar tranquilidade aos seus jogadores para manter o bom desempenho de seu ferrolho. O sistema defensivo, do Ituano, aliás, conta com Anderson Salles, o responsável pela bola parada da equipe, que despertou interesse dos dirigentes do próprio Palmeiras.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS X ITUANO

Local:  Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 30 de março de 2014, domingo
Horário: 18h30 (Brasília)
Árbitro: Antonio Rogério Batista do Prado (SP)
Assistentes: Fausto Augusto Viana Moretti e Luis Alexandre Nilsen (Ambos de SP)
Assistentes Adicionais: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral e Vinicius Gonçalves Dias Araújo (Ambos de SP)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Tiago Alves, Lúcio, Marcelo Oliveira e Juninho; Eguren (Wellington), Wesley e Valdivia; Bruno César, Leandro e Alan Kardec
Técnico: Gilson Kleina

ITUANO: Vagner; Dick, Alemão, Anderson Salles e Dener; Josa, Jackson Caucaia, Paulinho e Cristian; Rafael Silva e Esquerdinha
Técnico: Doriva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.