Quartas de final do Paulistão levam mais torcedores aos estádios, mas Carioca novamente tem arquibancadas vazias. Gauchão fica no meio-termo

Público decepcionou na primeira partida da semifinal do Carioca entre Vasco e Fluminense
Dhavid Normando/Futurapress
Público decepcionou na primeira partida da semifinal do Carioca entre Vasco e Fluminense

A expectativa era que com a chegada das fases decisivas o público nas arquibancadas melhorasse nos principais torneios estaduais do Brasil. Mas, pelo menos até agora, ficou só na expectativa. Com exceção do Paulistão , que apresentou algum crescimento no número de torcedores nos jogos envolvendo times grandes, o Carioca decepcionou.

O campeonato do Rio de Janeiro está em suas semifinais após longas 15 rodadas. Com as duas partidas sendo realizadas no Maracanã, era a chance de, enfim, a ficar casa cheia. Mas, somados, os duelos levaram menos de 14 mil pagantes ao “maior do mundo”: 3.625 para Cabofriense x Flamengo e 9.976 no clássico entre Vasco e Fluminense . O consolo é que, apesar de baixíssimos, os números estão acima da média geral da competição, de 2.220.

No Paulistão a coisa não chega a ser tão animadora, mas foi melhor que no Carioca. Na última quinta-feira o Palmeiras conseguiu levar 24.231 pagantes ao Pacaembu, segundo melhor público de todo o torneio, atrás somente do clássico entre Corinthians e São Paulo, com 29.119.

Na quarta, a eliminação do São Paulo pelo Penapolense foi vista ao vivo por 16.955 torcedores no Morumbi – pouco, mas o suficiente para ser sua maior bilheteria do time em casa no torneio. Já a goleada do Santos sobre a Ponte Preta teve 10.039 fãs, o segundo melhor público da Vila Belmiro em 2014.

Gauchão fica no meio-termo

As semifinais do Gauchão também foram disputadas na última quarta-feira e ficaram no meio-termo entre o Paulista e o Carioca na questão bilheteria. Enquanto a vitória do Grêmio em cima do Brasil de Pelotas teve 20.841 ingressos vendidos, a classificação do Internacional sobre o Caxias foi assistida ao vivo por apenas 2.841 torcedores.

Pesa contra o clube colorado o fato de o estádio Beira-Rio ainda estar em obras para a disputa da Copa do Mundo. A partida, assim, foi realizada em Novo Hamburgo. Porém, o número ficou acima da média da competição, que é de 1.666.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.