Escalado na direita, meia admite encontrar menos obstáculos para exercer seu característico chute forte

Bruno César sempre disse que o foco era estar perto de sua plenitude física e técnica nas fases finais do Campeonato Paulista. Nos dois últimos jogos, o meia participou de três gols e já se sente mais à vontade em campo. Para ajudar o Palmeiras, aceitou prontamente o pedido de Gilson Kleina para marcar mais.

Confira a classificação do Campeonato Paulista

"O que vale é a força do grupo. Se precisar, volto mais", comentou o meia. "Foi só o primeiro jogo em que atuei aberto, tive rotatividade com Leandro e Valdivia. Quem estiver lá na frente, vai voltar. Sem problema nenhum para mim, joguei quase dois anos assim no Benfica, marcando lateral."

Bruno César durante o treino do Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Bruno César durante o treino do Palmeiras

Gilson Kleina já tinha ouvido do próprio camisa 30 esse hábito de ajudar mais na parte defensiva antes de ir para o Al Ahli, clube da Arábia Saudita que o emprestou ao alviverde até o final do ano. Ofensivamente, o meia deu assistência para o gol da vitória sobre o Vilhena, bateu a falta que gerou o empate diante da Ponte Preta e sofreu o pênalti da virada.

"Estou mais solto. Com o tempo e a confiança, vamos melhorando. Eu já tinha falado que o meu começo seria mais difícil, mas atuei contra a Ponte Preta por 65 minutos, diferentemente do que aconteceu contra o Paulista, foi muito melhor. Saí um pouco cansado, mas vamos evoluindo", disse, após o seu segundo jogo como titular.

Escalado na direita, Bruno César admite encontrar menos obstáculos para exercer seu característico chute forte. "Fica fácil, mas o Wendel passa bastante. Tem que ver no jogo a melhor jogada, se é cortar para o meio ou passar."

O primeiro gol, contudo, não é uma preocupação. "O mais importante é estar vencendo, jogando bem, dando passe. O gol sai naturalmente. Estou bem tranquilo com essa questão de fazer gol. Os meus companheiros estão fazendo gols e o time está vencendo, isso que importa", avisou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.