Treinador do Corinthians prefere não comentar a opção do colega em poupar titulares para o jogo contra o Ituano

Amigo de Muricy Ramalho desde os tempos em que ambos trabalhavam em Porto Alegre, um pelo Internacional e o outro pelo Grêmio , o técnico Mano Menezes não quer polêmica com o seu colega do São Paulo . O rival cogita poupar titulares no jogo contra o Ituano, que interessa ao Corinthians .

"Deixo isso para o técnico do São Paulo. É ele que toma as decisões em relação ao São Paulo. Não temos que nos envolver nisso. Qualquer frase da nossa parte não vai acrescentar absolutamente nada", disse Mano.

Desde a derrota por 3 a 2 para o próprio São Paulo, o técnico do Corinthians tem orientado os seus jogadores a não se preocuparem com o rival. A ordem é pensar exclusivamente no Penapolense, adversário deste domingo, fora de casa, e não no que ocorrerá na partida do Ituano, no Morumbi.

E mais: Fábio Santos defende Uendel e vê conversa como solução para falhas corintianas

Com 20 pontos ganhos no grupo B do Campeonato Paulista, o Corinthians conta com vitórias nas duas rodadas finais da primeira fase (também enfrentará o Atlético Sorocaba) e ao menos uma derrota do Ituano, que ainda terá o Penapolense como oponente, para se classificar."Temos que encarar o futebol como ele é. O normal é que as equipes entrem para vencer", lembrou Mano, confiando que essa será a postura do São Paulo. "Tentar vencer é a regra, e ela será obedecida no fim de semana. Mas o mais importante é a nossa parte. Nenhum outro resultado terá sentido se a gente não vencer o Penapolense. Já conscientizei os jogadores."

Confira a classificação atualizada, artilharia e notícias do Campeonato Paulista

Os atletas do Corinthians entenderam o recado do comandante. Nesta semana, apenas o meias Jadson chegou a colocar em dúvida a lisura do São Paulo - disse desconhecer a índole de cada um dos seus ex-companheiros -, porém corrigiu a sua declaração em seguida.

De qualquer forma, Mano Menezes também começou a se preparar para o pior. "O que está em jogo agora é a continuidade no Campeonato Paulista. Se ela não vier, teremos que seguir o trabalho a médio e longo prazo que nos propomos a fazer para estar em uma condição melhor de estrear no Campeonato Brasileiro. Na quarta-feira, já teremos Copa do Brasil. A vida segue", concluiu o treinador, antes de prometer lutar bastante para evitar a eliminação precoce no Estadual.

À espera de Renato Augusto, Mano diz que não gosta de três volantes

Renato Augusto será titular do Corinthians assim que as suas condições físicas inspirarem confiança em Mano Menezes. Nesta sexta-feira, o técnico reconheceu que pretende utilizar o meia no lugar de um dos seus três volantes, conforme já testou em treinamento.

Segundo Mano, o Corinthians só passou a contar com um trio de contenção (formado por Ralf, Guilherme e Bruno Henrique) no seu meio-campo porque enfrentava uma crise no Campeonato Paulista. O sistema tático mais cauteloso foi a estratégia adotada para o time reagir.

"Por preferências de futebol, não gosto de jogar com três volantes. A necessidade do momento, de estancar uma situação que havia aqui, de sucessivas derrotas, me fez pensar além das minhas preferências. O técnico deve ter esse entendimento", explicou Mano.

A estratégia funcionou. Conforme o próprio treinador enalteceu diversas vezes, o Corinthians ficou seguro para atacar com a sua defesa protegida por Ralf, Guilherme e Bruno Henrique. "Isso não quer dizer que vamos jogar com três volantes a vida inteira. A equipe pode continuar evoluindo, e isso passa por pequenas mudanças de características. O Renato pode ser esse jogador", avisou.

Durante esta semana, Mano chegou a observar Renato Augusto ao lado de Jadson na armação do Corinthians, no final de um treinamento coletivo. O escolhido para sair na ocasião foi Guilherme, que teve uma atuação ruim na derrota por 3 a 2 para o São Paulo.

"A partir do momento em que tenho dois jogadores da qualidade de Renato Augusto e Jadson, fico com a obrigação de, no mínimo, pensar a equipe com eles. Estou começando a trabalhar assim para fazer a mudança logo aí na frente. É normal usar os treinos para ir encaixando as ideias", comentou o técnico.

Por enquanto, contudo, o Corinthians seguirá com os seus três volantes. Será assim contra o Penapolense neste domingo, fora de casa, em jogo decisivo para a equipe no Campeonato Paulista. Renato Augusto ainda merece cuidados especiais em virtude de sua fragilidade física - até porque o lateral esquerdo Fábio Santos é outro que está de volta após longo período de inatividade.

Mesmo sem dois armadores, Mano prometeu um Corinthians ofensivo em Penápolis. "Nem sempre vencer significa colocar mais atacantes. Às vezes, a segurança do meio-campo te aproxima mais da vitória. Você pode não ser tão brilhante, mas é mais seguro. E equipes inseguras não ganham jogos", analisou o técnico que se diz contrário aos três volantes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.