Marcelo Martelotte não vê problema em fazer segunda partida em Goiânia e não tem meta de eliminar o jogo de volta

Já em Floriano, no interior do Piauí, para estrear na Copa do Brasil, o Atlético-GO ainda é uma incógnita. Isto porque a viagem de mais de 1,5 mil quilômetros desgastou o elenco, e o técnico Marcelo Martelotte não descarta poupar alguns jogadores para o jogo contra o Flamengo-PI.

"Existe a possibilidade da gente repetir o time que jogou contra o Goiás, mas algumas situações estão sendo avaliadas. O desgaste de cada atleta e também o rendimento deles no último treino antes da partida serão determinantes para a escalação", disse o treinador.

Martelotte também acha que a jornada ao Nordeste não será o único problema do Atlético-GO no debute na competição nacional. "O Flamengo tem uma equipe muito experiente, com vários jogadores rodados e que dão consistência. É perigoso, ainda mais aqui. Temos que ser equilibrados para decidir em casa".

Para vencer e, quem sabe, eliminar a volta - algo que aliviaria a programação do grupo -, o comandante aposta na tradição atleticana na Copa do Brasil. Em 2010, por exemplo, os rubro-negros eliminaram o Palmeiras do torneio e foram até as semifinais.

"Temos tradição na Copa do Brasil, sempre chegamos fortes e vamos longe. É uma competição muito importante, temos que ter concentração e comprometimento totais. No mata-mata, qualquer erro pode custar a eliminação. Espero manter o Atlético-GO bem na disputa", finalizou.

Ainda lutando pela classificação para a próxima fase do Campeonato Goiano, o Atlético-GO entrará em campo pela Copa do Brasil nesta quarta-feira, às 20h30 (de Brasília). O duelo será no estádio Helvídio Nunes, em cidade que fica a 200 quilômetros da capital do estado, Teresina.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.