Meia será julgado pelo TJD nesta segunda, após ser expulso da partida contra o Botafogo-SP, quando ofendeu o árbitro

Bruno César, meia do Palmeiras
Djalma Vassão/Gazeta Press
Bruno César, meia do Palmeiras

A programação da comissão técnicado Palmeiras é que Bruno César seja aproveitado por mais tempo contra o Paulista, no domingo, e o Vilhena, na quarta-feira, provavelmente como titular. A intenção é que o meia tenha sequência. Mas o cartão vermelho que já o atrapalhou na busca por ritmo de jogo pode se tornar um problema maior.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

O jogador será julgado na segunda-feira pelo Tribunal de Justiça Desportiva pela expulsão contra o Botafogo de Ribeirão Preto, quando ofendeu o árbitro com palavrões. "Fico ansioso para saber se vou pegar ou não alguns jogos. Posso ter uma sequência agora e isso pode atrapalhar. Vamos torcer para que não dê nada no julgamento", comentou o camisa 30.

Confira classificação, notícias, jogos e artilharia do Campeonato Paulista

Aquela expulsão já atrasou sua primeira chance como titular. Sem Valdivia, que também deve ser poupado neste fim de semana, Gilson Kleina preferiu que Mendieta começasse o jogo contra a Portuguesa por julgar que a suspensão cumprida por Bruno César prejudicou o trabalho na sua readaptação ao futebol brasileiro.

"Se não tivesse aquela expulsão, ele já teria um ritmo de jogo bem melhor. Uma coisa é treinar e outra é o jogo valendo três pontos", disse Kleina, prevendo, contudo, sua primeira chance como titular em São José do Rio Preto. "Espero que o Bruno faça não só este jogo no domingo, mas em Vilhena. Está dentro do projeto. Queremos utilizar quanto pudermos o Bruno por sua qualidade, articulação e tudo que representa."É o que espera o reforço apresentado com mais badalação para o centenário. "Vou conversar com o Kleina e ver se posso treinar 60 ou 65 minutos, que é o que eu esperava para esta rodada. Quero ser titular, jogar e ajudar mais, mas tenho que respeitar o planejamento da comissão técnica. Já estamos classificados, então vou ver com o Kleina se dá para jogar um pouquinho mais no próximo jogo", disse Bruno César.

O meia, emprestado pelo Al Ahli, da Arábia Saudita, até o fim do ano, só tem a lamentar pela expulsão no segundo jogo no clube. "Não posso falar muitas coisas que aconteceram dentro de campo. O árbitro fala alguma coisa e não podemos fazer nada, já tomamos cartão. Mas foi uma burrada. Ele é autoridade e tenho que respeitar, não posso bater de frente. Fui mal e já pedi desculpa ao grupo", declarou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.