Volante do Santos foi chamado de "macaco" e ainda tentou identificar os agressores. "Espero que alguém possa tomar uma providência porque isso é lamentável", afirmou

Um episódio lamentável manchou a goleada que o Santos aplicou sobre o Mogi Mirim na noite desta quinta-feira, pelo Campeonato Paulista. Enquanto concedia entrevista aos repórteres no gramado do Estádio Romildo Ferreira, torcedores ofenderam o volante Arouca com gritos racistas, chamando-o de "macaco".

"Isso aí é bom nem dar ouvido a essas pessoas... Pessoas, não. Nem sei se pode chamar isso de pessoa", respondeu o jogador, que fez o quarto gol do Santos na partida.

Leia também: Árbitro relata insultos racistas e encontra bananas sobre seu carro

"É uma situação difícil, mas acontece não só no meio do futebol. Espero que alguém possa tomar uma providência porque isso é lamentável", completou Arouca, visivelmente desconcertado e revoltado com a situação. Ele ainda tentou identificar os agressores antes de ir para o vestiário.

Segundo relatos de repórteres que estavam no campo no momento em que Arouca foi ofendido, havia policiais próximos aos torcedores que fizeram a ofensa, mas nenhuma ação foi tomada.

O técnico Oswaldo de Oliveira preferiu não comentar o episódio. "Minha resposta para isso é o silêncio. Não farei mais nada."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.