Tamanho do texto

Em uma partida difícil, Nathan e Harrison apareceram para resolver o jogo para o time sub 23 comandado por Petkovic

De virada, o time sub 23 do Atlético-PR  passou pelo Maringá e chegou à terceira colocação do Campeonato Paranaense 2014 no fechamento da penúltima rodada da primeira fase. Em uma noite em que nada parecia dar certo, dois salvadores resolveram a partida. Emocionado, chorando muito, Nathan comemorou seu primeiro gol como profissional e mostrou que a pressão colocada pela expectativa sobre seu futebol tem fundamento.

"Muita gente não acreditava em mim, mas com muito trabalho e ajuda dos companheiros veio a compensação. É um momento único, cinco anos de clube, me sinto honrado. Tive oportunismo, sempre perto da área, uma hora a bola vai entrar", afirmou o jogador, que é visado por outro clubes, inclusive de fora do país. "Tenho mais um ano de contrato, sou jogador do Atlético e visto essa camisa com vontade", garantiu.

Sobre as especulações, o jovem atacante rubro-negro tenta nãos e envolver nas negociações, mas não esconde o sonho de brilhar na Europa. "Procuro me concentrar dentro de campo. Fora de campo deixo para meu pai, confio nele. Tenho o sonho de jogar fora do país. Mas, se não for agora, pode ser daqui três, quatro anos. Sonho em jogar com Cristiano Ronaldo, Messi, é o sonho de todo garoto", projetou.

Autor do segundo gol, aos 45 minutos da segunda etapa, Harrison entrou e mostrou serviço, dando um passo a mais para reencontrar o bom caminho em sua carreira. "A gente trabalha para ter oportunidade. Tive hoje e pude ajudar o time. Mas o mérito é de todos. Quando não dá na técnica, a torcida ajuda e vai na raça mesmo. Ano passado tive um ano difícil, quase sem jogar, mas agora tem compensado e estou podendo aproveitar", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.